Padre é morto a facadas e tem corpo carbonizado por homem com quem supostamente teria um envolvimento amoroso

O pároco havia saído da cidade para visitar sua mãe.

PUBLICIDADE

No final da tarde da última quarta-feira (14/10), um padre foi encontrado sem vida em um terreno vazio de Manhumirim, um município brasileiro que fica localizado no interior do estado de Minas Gerais. O corpo do clérigo estava carbonizado quando foi achado pelas autoridades.

Adriano da Silva Barros tinha 36 anos de idade e morava na cidade de Simonésia, que fica localizada na região da Zona da Mata. O corpo do padre foi encontrado depois que um homem notou que havia algo que estava queimando em sua propriedade, o que ele achou estranho.

PUBLICIDADE

Quando o morador se aproximou, viu o padre queimando. Ele, então, chamou a polícia para averiguar o que estava acontecendo. Adriano da Silva estava desaparecido desde a última terça-feira (13/10) e as autoridades estavam a sua procura desde que seu sumiço foi notificado.

Depois que o corpo de Adriano foi encontrado, um jovem, de 22 anos de idade, confessou para a polícia ter sido o autor do crime contra o pároco. O rapaz, cujo nome não foi revelado pelas autoridades até o presente momento, contou que assassinou o clérigo com uma faca.

PUBLICIDADE

O homem que confessou ter matado o religioso ainda disse que teve um relacionamento amoroso com ele, fato que até o momento não se sabe se é verdadeiro. Um colega de Adriano revelou que ele havia ido visitar sua mãe fora da cidade. A ultima vez que  padre foi visto foi no município de Reduto, em Minas Gerais.

Júlio Cézar, que também é padre e colega de Adriano Silva, chegou a tentar encontrar o pároco por meio de um vídeo divulgado em sua de suas redes sociais.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Lane C

Colunista de notícias relacionadas à Televisão, famosos nacionais e internacionais, saúde, humor e também curiosidades no geral.