PUBLICIDADE

Bolsonaro e PL pedem que TSE desconsidere os votos de 59% das urnas no 2º turno

O PL questiona o resultado de 279 mil urnas eletrônicas.

PUBLICIDADE

Nesta terça-feira (22), o Partido Liberal, do presidente em exercício Jair Messias Bolsonaro, abriu uma nova ofensiva contra os resultados das eleições que elegeram para presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, no último dia 30 de outubro.

Jair Bolsonaro e seu partido pedem que os votos de 59,18% das urnas que foram usadas no segundo turno sejam anulados.

O PL elegeu 99 deputados federais e 8 senadores no primeiro turno, entretanto o partido de Bolsonaro não contesta estes resultados. Vale ressaltar que as mesmas 279 mil urnas que agora são alvo do PL foram usadas no primeiro turno.

“‘Indícios de Mau Funcionamento das Urnas Eletrônicas’ de modelos de fabricação anteriores a UE2020, ou seja, modelos UE2009, UE2010, UE2011, UE2013 e UE2015”, diz um trecho do documento do PL encaminhado para o Tribunal Superior Eleitoral.

PUBLICIDADE