Bebê que sobreviveu a ataque em creche de SC recebe alta da UTI: ‘um milagre estar vivo’

A criança de 1 ano e 9 meses de idade ficou na UTI após ter sofrido lesões graves

PUBLICIDADE

O bebê de apenas 1 ano e 9 meses de idade, que sobreviveu ao ataque em uma creche da cidade de Saudades, do estado de Santana Catarina, recebeu alta ao final desta última quinta-feira (5) da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e foi levado para um leito clínico no Hospital da Criança, na cidade de Chapecó.

De acordo com a assessoria de imprensa da Associação Lanoir Vargas Ferreira, que mantém o hospital onde a criança se encontra agora, a informação veio ao final da tarde de quinta. Após ter sofrido com lesões causadas pelo invasor da creche, a criança foi levada para o local para se recuperar dos graves cortes sofridos.

PUBLICIDADE

Ao ser levada para o local, a criança passou por uma cirurgia. Ela foi ferida com golpes de faca, que foram proferidos pelo homem que invadiu o local, e fez cinco vítimas. O atentado aconteceu na creche Pró Infância Aquarela, na cidade de Saudades. Entre as vítimas estavam mais três crianças, e duas funcionárias.

A mãe da criança deu uma declaração a respeito do estado de saúde do mesmo, e destacou que mesmo diante de tudo que aconteceu, ela não chegou nem mesmo a pensar que iria perder o filho. De acordo com a mãe, ela confiou em Deus, e acreditou que eles estaria junto com seu filho, visto que era um milagre que a criança estivesse viva ainda diante das lesões.

PUBLICIDADE

A criança, de acordo com o pai, foi levada para o hospital com cortes na bochecha, nos lábios e na barriga. Além disso, ela também tinha uma perfuração no pulmão, e devido a isso passou por uma drenagem no órgão. Devido a seriedade das lesões, ele foi levado para a UTI, e recebeu alta nesta quinta-feira após ter se recuperado.

 

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.