Campo de concentração é o lugar para onde apresentador do SBT sugere enviar vítimas do Covid-19

O apresentador também criticou algumas medidas de isolamento social, como o fato de o comércio estar fechado

PUBLICIDADE

O apresentador do “Primeiro Impacto”, Marcão do Povo, deixou o público do SBT em choque. Isso porque o apresentador sugeriu que o governo construísse campos de concentração para enviar pessoas vítimas do Covid-19, durante período em que estiverem infectados.

Marcão do Povo não possui formação em nenhuma área relacionada à saúde, mas mesmo assim decidiu, durante o noticiário do SBT, sugerir algumas coisas ao presidente da república, Jair Bolsonaro. O apresentador deu dicas ao presidente de como lidar com a atual pandemia.

PUBLICIDADE

Em sua fala, Marcão do povo sugeriu que seria interessante usar o Exército, a Aeronáutica e a Marinha para montar um campo de concentração, onde fossem realizados os cuidados aos pacientes da Covid-19, com equipamentos sofisticados e bons profissionais.

Ainda durante o programa, ao vivo e em rede nacional, o apresentador aproveitou o momento para criticar fortemente os governadores Brasil a fora que estão pronunciando decretos de isolamento social e quarentena.

PUBLICIDADE

Vale lembrar que o período de quarentena e isolamento social, decretado em quase todos os países no mundo, como tentativa de combater a pandemia de Covid-19, o novo coronavírus, tem como objetivo conter a transmissão do vírus e diminuir o pico de contaminação, evitando um colapso no sistema de saúde. No entanto, não é novidade, também, que muitos discordam destas medidas.

Em sua fala, Marcão do Povo chegou a sugerir ao presidente que esta seria uma ótima dica e que Jair Bolsonaro deveria fazer um decreto estabelecer que isso se cumpra.

PUBLICIDADE

Ainda ao vivo, o apresentador chegou a sugerir que se isso acontecer, aquele Governador que descumprisse as medidas deveria ir preso. Segundo Marcão do Povo, seria o melhor jeito de lidar com a situação, pois o comércio poderia abrir, as pessoas poderiam trabalhar e tudo voltaria ao normal.

Com certeza o público que assistia ao noticiário ao vivo ficou chocado com as palavras do apresentador. Será que Jair Bolsonaro vai ouvi-lo?

PUBLICIDADE

Escrito por Graziela Hahn

Colunista jovem, interessada nos mais diversos assuntos e comprometida em ser verdadeira com as informações transmitidas ao leitor. Gosta de escrever, principalmente, sobre curiosidades da atualidade.