Coronavírus está próxima de causar 30 mil mortes no Brasil

Mesmo com números assustadores, presidente ironiza doença

PUBLICIDADE

É alarmante o avanço do coronavírus no Brasil. Na última semana, na quinta-feira dia 28 de maio, ultrapassamos a marca de mil mortes em 24 horas, isso em três dias consecutivos. Naquela quinta s óbitos somaram 1156 e o Brasil passou a ocupar o lugar de segundo com mais casos no mundo.

Já estamos beirando 30 mil mortes causadas por esse vírus devastador. De acordo com as estimativas, se continuar nesse crescente, ainda nessa semana o Brasil poderá ultrapassar vários países no ranking do número de óbitos.

PUBLICIDADE

O Brasil está atrás apenas de Estados Unidos, mais de 100 mil mortes, Reino Unido, 37 mil mortes, Itália, 33 mil mortes, França, 28 mil mortes e Espanha, 27 mil mortes.

A diferença do Brasil para esses países é que aqui a doença está só crescendo e se alastrando cada vez mais e nos outros países os casos está em declínio.

PUBLICIDADE

Diante desse caos criado pelo crescimento dos óbitos e casos confirmados da COVID-19, o Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, voltou a polemizar em sua live nas redes sociais. Ele bate na tecla da flexibilização do isolamento com a abertura do comércio.

Segundo Bolsonaro o Brasil enfrenta dois problemas que são a vida e o vírus, mas que existe também o desemprego e que as pessoas vão perder mercadorias se continuarem com seus comércios fechados.

PUBLICIDADE

No momento mais polêmico da transmissão, Bolsonaro falou sobre Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro.

De acordo com o presidente foi só a Polícia Federal “visitar” o Rio que as mortes por coronavírus diminuíram. Ele disse isso em referência à Operação Placebo da PF e ainda disse em tom irônico que a Polícia Federal mata vírus.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.