Coronavírus: Provas de solidadriedade e esperança em meio de pandemia

Em meio de crise, a solidariedade aumenta.

PUBLICIDADE

Depois de ter avançado a pandemia devido ao novo coronavírus, o recado mais lido nas redes sociais”ninguém segura mais a mão de ninguém”. Além disso, de longe tem sempre alguém que vai ajudar o próximo em tempos que estamos vivendo. Uma grande parte da população mundial, agora com a mesma situação ou seja em quarentena, auto-isolamento e além de outras medidas por medo do vírus, pessoas estão lutando por alternativas de seguir em frente.

Por exemplo na Itália, um país bastante afetado devido a crise do coronavírus, as pessoas se juntam nas janelas e cantam todas juntas pelo mundo, jovens oferecem ajuda às pessoas de mais idade, que não têm forma de sair na rua e fazer as suas compras, ainda sob pessoas que estão de quarentena, bate-se palmas para todos os médicos que estão dando o melhor para cuidar de toda a população afetada.

“Conter essa pandemia, maioria depende de nós, das nossas atitudes individuais, em prol da coletividade”, diz Fernanda Salvadé de 36 anos, servidora pública. Que neste domingo prestou solidadriedade para fazer compras para os seus vizinhos em Brasília”.

“Neste caso, estamos lidando com pandemias pesadas, além disso é fundamental existir apoio mútuo e era ainda muito mais comum que os protestos ou outras formas. De momento as pessoas, estão cada vez mais ficando em casa, e cada vez mais cientes sobre todas as necessidades de se ajudar de qualquer forma, dessa vet para se proteger comprando produtos para armazenar”, avalia professor de psiquiatria da British Columbia.

PUBLICIDADE

Ainda assim um dos aspectos mais fundamentais, dessa pandemia e pandemias anteriores, é que as pessoas acabam por se sentir ameaçadas e precisam de uma solução para lidar com isso.”As pessoas acham que necessitam de fazer alguma coisa para sentir que estão tendo algum control sobre suas vidas. Além disso, todas as compras motivadas por pânico fazem também parte do ciclo que estamos vivendo.

Nos próximos dias espera-se boas noticias como: