Esposa de Marinésio Olinto, preso por matar funcionária do MEC declara: “Estamos chocados”

Cozinheiro confessou ter matado uma segunda mulher

PUBLICIDADE

Depois de três dias que Marinésio dos Santos Olinto, de 41 anos confessou ter matado a funcionária do Ministério da Educação, Letícia Sousa Curado Melo, de 26 anos de idade, e também a empregada doméstica Genir Pereira de Sousa, a esposa do cozinheiro comentou a situação se dizendo chocada.

Na tarde da última terça-feira (28) a esposa do acusado e a filha de 16 anos de idade estiveram no local onde a família morava. A casa de aparência simples era localizada em uma rua no Vale do Amanhecer, em Planaltina, no Distrito Federal.

PUBLICIDADE

A mulher pediu para que o seu nome não fosse revelado. Ela e Marinésio foram casados durante 19 anos.

Ao voltarem ao local, mãe e filha buscaram apenas alguns de seus pertences e saíram do local as pressas. Elas temem que sofram represálias ao permanecer no local mais tempo. A mulher ainda alega que se sente muito triste de precisar deixar a sua casa.

PUBLICIDADE

O corpo de Letícia Sousa foi encontrado na última segunda-feira (26). Ela estava desaparecida desde a última sexta-feira (23) após ter deixado o trabalho, às 7 horas.

A funcionária do MEC vivia em Planaltina e foi vista, através de câmeras de segurança, entrando na caminhonete de Marinésio dos Santos Olinto. A polícia no momento está investigando se o suspeito realizava o serviço de transporte pirata ou se ele já conhecia a vítima anteriormente.

PUBLICIDADE

O homem foi levado pela polícia no último domingo (25). Na segunda-feira ele acabou confessando ter cometido o crime e levou os policiais até o local onde ele tinha deixado o corpo da jovem.

Segundo foi revelado posteriormente pela polícia, o homem confessou ter matado a jovem enforcada por ela ter se recusado a ter relações sexuais com ele.

Agora Marinésio está sendo investigado por ter cometido outros crimes, sempre utilizando da caminhonete que usava no momento em que matou Letícia. Entre os crimes que o homem está sendo acusado estão dois assassinatos, de Letícia Sousa Curado Melo de 26 anos e Genir Pereira de Sousa de 47 anos. Além de ter cometido abuso contra duas irmãs de 18 e 21 anos além de uma jovem de 23 anos.

O delegado responsável pelo caso Veluziano Castro disse que o suspeito dos crimes confessou ter assassinado Letícia, mas nega que tenha cometido abuso sexual contra ela.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.