Esposa de Marinésio Olinto, preso por matar funcionária do MEC declara: “Estamos chocados”

Cozinheiro confessou ter matado uma segunda mulher

PUBLICIDADE

Depois de três dias que Marinésio dos Santos Olinto, de 41 anos confessou ter matado a funcionária do Ministério da Educação, Letícia Sousa Curado Melo, de 26 anos de idade, e também a empregada doméstica Genir Pereira de Sousa, a esposa do cozinheiro comentou a situação se dizendo chocada.

Na tarde da última terça-feira (28) a esposa do acusado e a filha de 16 anos de idade estiveram no local onde a família morava. A casa de aparência simples era localizada em uma rua no Vale do Amanhecer, em Planaltina, no Distrito Federal.

A mulher pediu para que o seu nome não fosse revelado. Ela e Marinésio foram casados durante 19 anos.

Ao voltarem ao local, mãe e filha buscaram apenas alguns de seus pertences e saíram do local as pressas. Elas temem que sofram represálias ao permanecer no local mais tempo. A mulher ainda alega que se sente muito triste de precisar deixar a sua casa.

PUBLICIDADE

O corpo de Letícia Sousa foi encontrado na última segunda-feira (26). Ela estava desaparecida desde a última sexta-feira (23) após ter deixado o trabalho, às 7 horas.