Familia e hostilizada por falta de solidariedade dos moradores,ao mudar de casa com bebê com Covid-19 em Grande Recife:”Vivem 7 membros em dois cômodos”

Moradores se uniram para que a família não pudesse ficar no imóvel alugado pela prefeitura de Moreno, entenda o caso.

PUBLICIDADE

Uma família foi vítima de hostilidade e falta de empatia e solidariedade por parte dos vizinhos. Tudo aconteceu no município de Moreno no Grande Recife. Gabryel da Silva, e mais uma das das cinquenta crianças de pernambuco contaminadas com o novo coronavírus. Ele que tem apenas três meses de idade, e o cacula da família, além de estar a passar grandes dificuldades do tratamento da doença, também precisou de passar por  preconceito causados pelos vizinhos.

Ednaldo heleno de 28 anos e Ana Paula Barboza de 27 anos, vivem com os cinco filhos numa casa de apenas de dois cômodos. Eles que vivem juntos há oito anos são pais de crianças entre os 6 anos a três meses.

Além da criança mais nova estar com o novo coronavírus, a mãe também esta infectada e teve que ser internada. Ambos já receberam alta, cinco dias depois, mas todos na família também já apresentam os primeiros sinais para a doença.

A prefeitura do município, alugou uma casa, para que a família se possa mudar para lá, com melhores condições para todos, mas infelizmente a família foi alvo de hostilidade por parte dos moradores dos arredores na chegada da nova casa.

PUBLICIDADE