Governo volta atrás, e resolve não antecipar a 2º parcela do auxilio emergencial de 600 reais

Conforme divulgado pelo Ministério da Cidadania, primeiramente o governo irá solicitar crédito suplementar para poder terminar o restante de pagamento dos beneficiários que ainda não receberam.

PUBLICIDADE

O governo federal havia anunciado que faria a antecipação da 2º parcela do auxilio de 600 reais , que seria disponibilizado a partir da próxima quinta feira, dia 23 de abril.

Mas um dia antes da data prevista para os beneficiários que nasceram no mês de janeiro e fevereiro, o governo voltou atrás e anunciou que não irá mais antecipar o pagamento da segunda parcela do auxilio.

PUBLICIDADE

O ministério da cidadania emitiu uma nota onde o governo afirma que vai fazer a solicitação de credito suplementar para poder ajudar a completar o atendimento á todos beneficiários que ainda não recebam nem a primeira parcela.

Segundo a nota: “Cabe registrar que o recurso disponível para cada uma das três parcelas é de R$ 32,7 bilhões, já foram transferidos R$ 31,3 bilhões, e ainda precisarão ser avaliados cerca de 12 milhões de cadastros de pessoas que solicitaram ainda a primeira parcela”.

PUBLICIDADE

A decisão teria sido tomada depois de uma recomendação feita pela Controladoria Geral da União, CGU, baseado no risco de responsabilidade fiscal.

Por essa razão, o governo se encontra proibido legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do auxilio, pelo menos até que seja resolvida as situações das pessoas que ainda estão em análise.

PUBLICIDADE

Após fazer o fechamento do atendimento da primeira parcela, o ministério irá anunciar sobre o calendário para pagamentos da segunda parcela dos 600 reais para o próximo mês de maio.

Depois da noticia divulgada muitas pessoas ficaram animadas, pois os seus cadastramentos ainda continuam em analise no sistema, e ainda possui a grande duvida se conseguirão ou não serem contemplados com o beneficio.

Até nesta última quarta feira, dia 22 de abril, a caixa econômica havia liberado mais de R$ 22 bilhões do auxilio para mais de 31 milhões de pessoas que haviam feito cadastro através do aplicativo da caixa e também no site.

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.