Homem perde os braços na véspera do filho nascer, e sonha em ter próteses para pegar o filho pela primeira vez:”A parte que mais me dói, é mesmo eu não conseguir segurar Guilherme no colo.”

Nilson Medeiros, prosperou durante nove anos para pegar o seu filho nos braços, mas após um acidente ficou sem os seus membros.

PUBLICIDADE

Nilson, de 34 anos sonha até ao presente, no da que poderá colocar as próteses, para poder segurar o seu filho pela primeira vez.

O homem contou, que aguardou durante nove anos, tempo que está casado com a sua esposa Luciana Miranda, para poder ter um filho nos braços.

PUBLICIDADE

“A parte que mais me dói, é mesmo eu não conseguir segurar Guilherme no colo. Esperei durante nome anos, que esse momento se tornasse realidade, mas eu tenho a certeza, que ainda vai dar certo”, conta o pai de Guilherme de um ano e três meses.

PUBLICIDADE

Mas não tendo os membros superiores, o sonho de pegar no seu filho pela primeira vez, continua em mente. Atualmente, Nilson está desempregado, e recebe apenas o benefício do INSS, ele e a esposa e o filho, vivem gravas a ajuda de familiares e amigos.

Devido à pandemia, se tornou mais complicado dar entrada para a a aposentadoria.

PUBLICIDADE

Nilson era funcionário de uma fábrica de lingerie, e estava fazendo uso da máquina, quando o acidente ocorreu. Os dois membros acabaram por ser cortados.

Na altura a mulher já estava grávida, e foi informada que o marido sofreu um acidente, as para não causar danos em ambos, ele não falou sobre a gravidade do acidente.

O parto, iria acontecer dois dias após o acidente, mas foi antecipado por um. O pequeno Guilherme nasceu a 11 de junho, e o pai não teve a oportunidade de estar presente no dia do nascimento do filho.

Só após uma semana, ele conheceu o seu filho.

Desde dessa altura, a esposa Luciana, teve que abrir mao do trabalho, para ficar a cuidar do filho e do marido. Para ela a rotina se tornou mais cansativa, devido ao acumulo de tarefas e cuidados por ambos.

“A parte mais complicada, é ter que cuidar do meu filho e marido, e da casa. Entre o meu trabalho, e a minha família, eles a família estão sempre em primeiro, mas atualmente ele depende de mim para tudo”, afirma.

Nilson, conta que ganhou nova vida após a paternidade, agora resta realizar o seu sonho de ter as próteses e , ter uma melhor autonomia de vida para Guilherme.

“Eu desejo muito as próteses para eu ter outra qualidade de vida e autonomia, mas não igual à que tinha com os membros, mas sim pelo menos metade, pois atualmente dependo 100% da minha esposa”, conta.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!