Homem suspeito de matar o filho de 10 anos forjando suicídio, é preso pela polícia com a ajuda da ex-esposa

O nigeriano Celestine Anyasol, suspeito de matar o próprio filho de 10 anos, foi preso nesta quinta-feira (16), em São Paulo. A ex-esposa dele, mãe do garoto Hamilton, ajudou a Polícia Militar na busca pelo suspeito.

PUBLICIDADE

Ex-mulher de um nigeriano suspeito de matar o próprio filho de 10 anos ajudou na sua prisão, ele foi preso na última quinta-feira (16) em São Paulo.

A mulher ajudou a polícia militar nas buscas pelo suspeito, ela deu orientações e dicas para que ele fosse encontrado.

PUBLICIDADE

Celestine registrou Hamilton como filho dele mas ficou preso durante 10 anos, quando saiu da prisão tentou se aproximar da mãe de Hamilton ela não aceitou o novo relacionamento, mas permitiu que ele conhecesse o filho.

Quando ele estava na casa de Celestine foi morto, o pai disse que o garoto se jogou do 11º andar do prédio, essa versão foi aceita pela polícia o nigeriano foi liberado, mas após as investigações a polícia descobriu que havia algo errado.

PUBLICIDADE

Os policiais encontraram manchas de sangue no apartamento e descobriram que garoto morreu por asfixia, ele já estava morto antes de bater no chão.

A polícia acredita que Celestine tenha brigado com o filho matado, após a descoberta ele conseguir fugir mas a ex-esposa ajudou a polícia militar e ele foi descoberto no centro de São Paulo.

PUBLICIDADE

Ela acionou a polícia indicando o local exato onde ele estava e os policiais efetuaram a sua prisão, inicialmente Celestino foi levado ao oitavo distrito de polícia e posteriormente transferido para penitenciária.

A ex-esposa disse que não iria sossegar um minuto sequer enquanto não visse ele preso e deseja que ele pague por tudo o que fez.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.