Jovem que é suspeita ter ajudado a matar a irmã e a mãe combinou o crime com o padrasto; diz a policia

A Polícia Civil, disse que o crime aconteceu no fato de ela estar apaixonada pelo padrasto, e então os dois combinaram o crime a cada detalhe, diz o delegado.

PUBLICIDADE

Foi um crime chocante em Pompéia (SP). A mulher que foi encontrada morta com a filha, e que foram enterradas no quintal da casa tem novos detalhes sobre o crime. Uma adolescente foi detida por fazer participação no crime que matou a mãe e a irmã de nove anos.

A Polícia Civil, disse que o crime aconteceu no fato de ela estar apaixonada pelo padrasto, e então os dois combinaram o crime a cada detalhe, diz o delegado.

PUBLICIDADE

Ela, a adolescente já vivia um histórico de problemas com a sua mãe. No qual ela não gostada dela, segundo contou. Aí como ela estava muito apaixonada pelo cara, o suspeito e padrasto, os dois combinaram de matar a mãe, disse o delegado Cláudio.

A mulher cujo seu nome foi identificado como Cristiane Pedroso, ela tinha trinta e quatro anos, e a filhinha dela, Karoline Vitória tinha apenas nove anos. Às duas tinham sumido, desde os finais do ano passado. Só sendo encontrados os corpos, no contra piso da casa, no passado dia dois de fevereiro.

PUBLICIDADE

Nesse mesmo dia, que foi localizado os corpos, a filha mais velha da mulher, foi presa. Já o padrasto e autor do crime, que estava foragido, foi encontrado nesta segunda (8), em Campo Grande, trabalhava numa obra. Ele foi levado para Marília, na noite dessa terça (9).

O suspeito prestou declaração à polícia, e disse todos os detalhes como assassinou a esposa, ele falou que tudo aconteceu quando os dois brigavam, e que ele agiu como legítima defesa, fazendo um golpe com uma faca. Logo a seguir, o suspeito Fabrício, disse ainda que matou a enteada asfixiada, com a sua própria mão, quase passado um mês da mãe, porque ela estava atrapalhando a vida dele com perguntas, sobre o paradeiro da mulher.

PUBLICIDADE

O delegado resolveu esclarecer o assunto, e disse que ele primeiro matou a mulher, só porque a filha não gostava da mãe, e às duas já tinham desentendimentos. E depois porque eles estavam apaixonados um pelo outro. E logo a seguir, aí mataram a menina, porque também ninguém gostava dela, e para esconder o crime. A morte da menina foi para o primeiro crime da morte da mãe, não se ficar sabendo.

O homem disse ainda, quando chegou na delegacia, há imprensa que estava arrependido do crime. Logo depois, ele teve a prisão decretada e foi levado até à penitenciária. Às duas vítimas foram enterradas na tarde de terça (3), com grande comoção durante o velório. A família disse ainda, que a mulher morreu após ter sofrido uma hemorragia aguda e a filha um traumatismo craniano.

PUBLICIDADE

Escrito por Hosana Oliveira

Sou uma redatora que procura sempre estar bem informada do que esta acontecendo na mídia, faço do meu trabalho um aprendizado a cada dia