Os “Pedintes Profissionais” do Dubai ganham muito mais dinheiro do que tu possas imaginar

Toda a gente sabe que o Dubai é uma cidade de grandes fortunas, mas poucas pessoas tem noção que a riqueza é tão grande que até os pedintes lá podem ganhar uma pequena fortuna pedindo esmolas.

PUBLICIDADE

Toda a gente sabe que o Dubai é uma cidade de grandes fortunas, mas poucas pessoas tem noção que a riqueza é tão grande que até os pedintes lá podem ganhar uma pequena fortuna pedindo esmolas.

Pedir esmola no Dubai é um paraíso que tem pessoas que vêm legalmente aos Emirados Unidos, com um visto de três meses, só para que possam encher seu pé de meia ao pedir nas ruas.

PUBLICIDADE

Pode parecer chocante, mas alguns destes chamados “mendigos profissionais” podem juntar até 270.000 dh ($73.500) por mês que é uma fortuna. É mais do que a maioria dos empregos pagam num ano.

Relatos de mendigos profissionais aproveitando a generosidade e a sensibilidade dos cidadãos ricos do Dubai têm aparecido online nos últimos três anos, mas apesar dos melhores esforços da polícia local para acabar com a prática, ainda é considerado um fenómeno generalizado.

PUBLICIDADE

Em todo o caso, as manchetes dos mendigos em Las Vegas, no Médio Oriente, a ganharem quantias insanas de dinheiro implorando, apenas encorajaram outros a seguir o seu exemplo.

Algumas fontes relatam que existem atualmente gangues árabes e asiáticos que trazem mendigos para o Dubai legalmente e, em seguida, recebem a maior parte dos seus ganhos.

PUBLICIDADE

Implorar em geral é ilegal no Dubai, estes não são os mendigos normais. São chamados de pedintes profissionais ou inteligentes por uma razão.

O principalmente alvo são as pessoas que “parecem ricas” e têm uma história bem ensaiada, muitas vezes envolvendo as suas famílias que estão a dormir nas ruas ou a viver numa região devastada pela guerra e a precisar em de apoio.

Mas na verdade a diferença que distingue os mendigos é o facto de eles não se contentarem com os habituais dh10 ou mesmo dh100 esmolas. Pedem quantias consideráveis, como Dh1000 ($270) ou mais, e algumas pessoas dão-lhes por piedade.

“Convencem as pessoas com as suas histórias e ganham as suas condolências. Eu dava dinheiro a essas pessoas no início. Mais tarde apercebi-me que isto se tornou um fenómeno e ignorei as suas histórias”, disse Ao The Khaleej Times Nawal Al Naqbi, residente no Dubai.

PUBLICIDADE

Escrito por Por Dália Maria

Gosto de escrever sobre vários assuntos da atualidade, mas dou preferência á saúde e receitas. Esse é o meu foco.