Relato de ex: Jairinho agrediu criança em passeio de 10 minutos; o menino de 3 anos ficou todo engessado, havia apenas uma abertura para realizar as necessidades fisiológicas

No relatório do terceiro indiciamento do vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido) por crime de tortura majorada contra o enteado, filho de uma ex-namorada

PUBLICIDADE

O relato do terceiro indiciamento de Jairinho do crime de tortura e assassinato contra o menino de quatro anos.

A polícia civil revela que durante um passeio que ele tive em família de apenas 10 minutos se tornou uma sessão de espancamento contra uma criança, o período curto foi um momento longo para criança, houve lesões e marcas nas pernas do menino.

PUBLICIDADE

Na época o menino tinha apenas 3 anos de idade a criança é filho da ex-namorada do doutor Jairinho e havia acontecido em 2015, assim como vários outros casos onde Jairinho chegou a passar com outras crianças e chegou a agredir.

A polícia relata que as provas e as testemunhas comprovam as agressões contra várias crianças o filho da ex-namorada Débora Saraiva e também é indiciado pelo crime contra o filho de Ana Carolina.

PUBLICIDADE

Débora em depoimento contou à polícia que Jairinho fazia questão que seu filho estivesse presente nos momentos que eles saiam, o interesse dele era se aproximar do seu filho e agredir, ela chegou a contar detalhes da agressão contra a criança disse que o vereador contou para ela que precisava participar de uma reunião na Barra da Tijuca e pediu para que pudesse levar o menino.

Ele poderia ficar brincando no local pois tinha um local reservado que tinha brinquedos, disse que haveria outras crianças e que não precisava se preocupar.

PUBLICIDADE

Ana Carolina ex-esposa de Jairinho disse que deixou o filho ir, ele justificou que era como um pai para o menino que não havia nenhum problema e que iriam passar juntos, ele aproveitou isso para agredir a criança.

Débora contou que o passeio durou apenas 10 minutos e o filho foi lesionado agredido de forma violenta.

O vereador inventou uma história disse precisava ir no centro médico a criança ela tinha machucado mas quando ela encontrou a criança estava com muitas dores a perna estava machucada, levaram para o hospital e o médico disse que a perna tinha sido deslocada, precisou usar gesso da cintura até na perna havia apenas um furo no gesso para ele poder urinar e defecar.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.