VIDEO: Professoras eram orientadas a amarrar bebês em banheiro para não serem ouvidos da rua

PUBLICIDADE

Duas professoras estão sendo acusadas de torturar crianças em uma escola de educação infantil de São Paulo, em entrevista ao portal G1 confessaram ser orientadas pela diretora da escola a amarrar as crianças no banheiro para que elas não ficassem chorando dentro das salas de aula.

As professoras ainda disseram que a alegação da diretora era de que precisavam manter tudo em ordem e dar uma boa impressão, ela não queria que os choros fossem ouvidos por pessoas que passassem pela rua, ainda segundo elas era para que ninguém ficasse achando que as crianças estariam sendo maltratadas.

PUBLICIDADE

As acusadas ainda contaram para o portal G1 que a própria diretora ia na sala de aula saber porque as crianças estavam chorando porque ainda não haviam sido levadas para o banheiro, então ela mesma levava as crianças e as deixava lá trancadas.

As donas da escola citada disseram que a Escola de Educação Infantil Colmeia Magica ME suspendeu suas atividades e que mais do que ninguém quer saber qual o propósito das acusações já que segundo elas são incabíveis e inverídicas.

PUBLICIDADE

A polícia Civil está investigando as acusações e as mães das duas crianças que aparecem em um vídeo, amarradas tiveram seu depoimento colhido ainda contaram que as crianças foram para casa feridas e doentes quando buscadas no berçário, a diretora é Roberta Regina Rossi Serme de 40 anos e relatos de uma profissional que já não atua mais na escola confirma que a diretora “embalava” as crianças para dormirem melhor.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Julia Carolina

Gosto sempre de trazer novidades e curiosidades para manter o publico informado no dia dia, sigo a linha de noticias infantis e voltadas ao publico materno, alem de receitas e remédios caseiros.