Vizinho que enviou carta para jovem reclamando das roupas é investigado por crime contra a honra: “Sou mulher e livre tenho o direito de escolher o que vestir”

O vizinho que mandou uma carta para a jovem Ana Paula Benatti, de 22 anos, reclamando das roupas usadas por ela em um condomínio localizado em um distrito de Maringá, no norte do Paraná

PUBLICIDADE

A polícia civil de Maringá está investigando o vizinho que enviou uma carta para já ovem Ana Paula Avenatti e 22 anos reclamando das roupas que ela usava no condomínio.

O homem é investigado pelo crime contra a honra e pode receber multa ou pena de dois anos, a câmera de segurança foi pedido pela polícia na área externa do condomínio a intenção da polícia é tentar identificar o responsável pelo texto.

PUBLICIDADE

A polícia também deve ouvir nos próximos dias o sindicato do condomínio e vários moradores, segundo o delegado há uma equipe investigando o caso e tentando descobrir se há alguma testemunha que tenha presenciado a carta sendo colocada debaixo da porta da jovem.

Segundo legado esse crime é contra honra e não descarta que possa haver mais coisas por trás de toda essa história.

PUBLICIDADE

Ana Paula foi surpreendida com a carta de baixo na porta no dia 7 de maio, o texto dizia que o homem sendo um pai de família ficou com vergonha devido as roupas que ela estava usando, estava seminua, na carta também o morador disse que o condomínio é familiar mora muitas pessoas algumas religiosas e as roupas que ela usava era inadequada e ainda diz que aquele local não é uma zona.

A jovem disse que sentiu ameaçada e fez um boletim de ocorrência, afirmou que não ficará calada é uma mulher é livre e tem o direito de usar a roupa que quiser e precisa ser respeitada independente do que as pessoas pensam.

PUBLICIDADE

Todas as mulheres merecem respeito disse a jovem, o caso tem repercutido nas redes sociais Ana Paula precisou fechar as redes sociais devido ao número de comentários que tem recebido, muitos deles de baixo escalão ofendendo e a culpando por essa situação.

Eliane Maia que é psicóloga e professora da Universidade Estadual de Maringá, disse que a situação que a Ana Paula está passando reflete a cultura machista em todo o Brasil.

Homens andam sem camisa somente de cuecas e as pessoas não acham isso desrespeitoso, mas as mulheres dependendo do tipo de roupa chamam de indecente e de imoralidade, é preciso mudar esse conceito, essa educação precisa ser mudado dentro da família e na escola.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.