5 ocasiões em que a Globo debochou do governo de Jair Bolsonaro

O quadro Isso a Globo Não Mostra, exibido pelo Fantástico, satiriza as constantes gafes do governo

PUBLICIDADE

O quadro Isso a Globo Não Mostra, exibido no Fantástico, vem fazendo sucesso desde a sua estreia, em janeiro de 2019. Reunindo um compilado de imagens com as principais notícias da semana, o quadro em questão faz críticas sutis ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

PUBLICIDADE

Na edição exibida no último domingo (14), o quadro fez uma paródia da música “Mamãe, Eu Quero” para falara respeito da intenção de Bolsonaro de nomear seu filho, Eduardo Bolsonaro, embaixador do Estados Unidos.

A versão em questão, “Papai, Eu Quero”, um cantor simula a voz do presidente da República e afirma que é só o seu filho escolher um país e ele verificará a disponibilidade da embaixada.

PUBLICIDADE

Essa mesma edição do Isso a Globo Não Mostra também trouxa a atriz Carolina Dieckmann afirmando que “encontrará ela”, ainda que muito tempo se passe. A frase em questão faz referência à aposentadora e critica o texto da Reforma de Previdência, aprovado na última semana.

PUBLICIDADE

Abaixo é possível conferir uma lista de cinco outras situações nas quais a Globo debochou do governo Bolsonaro.Laranjas: ainda em sua primeira edição, de 20 de janeiro, o Isso a Globo Não Mostra usou um trecho de uma reportagem a respeito de uma plantação de laranjas para comentar a respeito do envolvimento de Flávio Bolsonaro e do motorista Fabrício Queiroz em um esquema de laranjas. O governo cedeu foro privilegiado a Flávio.

Carlos Bolsonaro e Gustavo Bebianno: por meio de cenas da novela Malhação: Vidas Brasileiras, o quadro em questão substituiu o áudio original por áudios do então secretário-geral da Presidência, Bebianno, nos quais ele desabafada com o presidente afirmando que se sentia desrespeitado por Carlos. Uma das personagens de Malhação afirmava que esse era o “mico do século” e ele culminou na demissão de Bebianno.

Moro e o caixa dois: no programa Mais Você, Ana Maria Braga coloca no telão um “antes e depois”, referente ao quadro Você Poderosa. Entretanto, em uma determinada ocasião, o quadro foi dedicado a duas noticias de jornal mostrando a mudança brusca de opinião do ministro da Justiça Sérgio Moro a respeito de corrupção e caixa 2.

Golden shower: no carnaval, Bolsonaro publicou em sua conta do Twitter um vídeo de um homem urinando em outro. Posteriormente, ele perguntou aos seus seguidores o que era “golden shower”. No Altas Horas, o tweet foi exibido no telão durante o quadro no qual a sexóloga Laura Müller tira dúvidas da plateia sobre sexo.

100 dias de governo: por meio de uma paródia de Evidências, de Chitãozinho e Xororó, o Isso a Globo Não Mostra fez um balanço dos 100 primeiros dias de governo de Jair Bolsonaro. O caso do motorista/ex-acessor, o golden shower, a saída de Bebianno e a queda de popularidade foram citados.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Pedro Henrique

Amo escrever sobre todo o tipo de assunto, notícias e atualidades são minha paixão. Contato: [email protected]