A empresa Bombril, Quaker e muitas outras, estão retirando produtos do mercado por acusações de racismo

Em comunicado, Bombril, fabricante do produto, diz que esponja de aço já existia há 70 anos e não foi relançada ou reposicionada; usuários criticaram associação 'racista' do produto a cabelos crespos.

PUBLICIDADE

Os produtos de limpeza da marca Bombril são conhecidos há décadas no Brasil, mas alguns produtos têm sido mal vistos pelos usuários, então os fabricantes dos produtos desta empresa anunciaram que irão retirar do mercado a marca esponja de aço Krespinha, por serem acusados de racismo por internautas.

De acordo com os usuários o nome da esponja que Krespinha, indicava pessoas com cabelos crespos, a empresa ficou entre os tópicos mais comentados nas últimas semanas sobre esse assunto.

PUBLICIDADE

Os empresários declararam que essa marca está no mercado há mais de 70 anos, desde 1950 a marca da esponja Krespinha trazia na sua embalagem a imagem de uma criança negra e que trazia a alusão ao cabelo crespo, não se trata de racismo, porque um cabelo crespo faz parte da sociedade e não somente os negros têm cabelo crespo mas é uma realidade, o cabelo crespo não é racismo.

No entanto essa não é a primeira marca e nem a última, muitas marcas têm sido alvo de ataques públicos nas redes sociais, muitas tem que ceder às pressões, ao redor do mundo muitos produtos têm sido atacados como o racismo, por isso estão sendo retirados do mercado.

PUBLICIDADE

Isso tem acontecido por causa dos protestos ante racista, após ter acontecido a morte de Jorge Floyd norte-americano de 46 anos, que era um homem negro e foi morto nos Estados Unidos tendo o pescoço pressionado por cerca de oito minutos, chegou a dizer que não podia respirar e chamou pela mãe, nenhum policial próximo ajudou e veio a falecer.

Depois da morte muitos protestos foram feitos dos Estados Unidos e a partir de então muitas marcas também estão sendo atacadas, como protesto ante racista, a decisão da empresa Bombril em retirar do mercado a sua marca se deve a esse movimento que está acontecendo em todo mundo.

PUBLICIDADE

Não somente a Bombril, mas muitas outras marcas certamente serão retiradas do mercado como a empresa Quaker, que está retirando do mercado uma marca de um xarope a onde tem uma negra estampada no vidro, a empresa declarou que a mais de 130 anos tem esta origem negra lembrando de toda a história, mas se tornou agora racismo.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Marcos Antonio Martins

Marcos Martins, é mineiro da gema, nasceu no dia 30 de abril 1975, tem dois filhos lindos que não sabe se parece com ele ou com sua esposa, é cheio de defeitos, mas as qualidades são perceptíveis.