“A polícia chegou gritando, atirando e jogando granada e gritamos que só tinha criança em casa”, relatou o amigo da vítima

Esse foi o relato do amigo de João, que estava na hora do incidente.

PUBLICIDADE

“O menino que estudava tinha um sonho, ele sonhava em se tornar um advogado, em seguir o caminho certo da vida. Seguia um caminho religioso, tirava boas notas na escola. Seu pai tinha muito orgulho dele. E aí surge mais uma vez uma operação policial não ressaltando criticas por operações policiais, mas destacando a maneira como elas são feitas”.

João Pedro Mattos Pinto tinha apenas 14 anos de idade, quando em uma operação policial ele acabou sendo morto. Ele foi baleado nesta ultima segunda-feira, 18 de maio, em uma operação da Policia Federal com a Policia Civil em São Gonçalo, no complexo do Salgueiro.

Um adolescente que estava com o amigo na hora do ocorrido relatou: “ nós saímos correndo para o quarto, daí a policia invadiu a casa e mandou a gente deitar no chão, e mandou todos calarem a boca. Eles atiraram no Matheus enquanto ele levava o João no carro, para pegar o helicóptero”.

Nós gritamos que apenas crianças estavam na casa, e eles tacaram duas granadas na porta da sala e deram muitos tiros na janela.

PUBLICIDADE