Acima de qualquer suspeita: “Maníaco acusado de abusar de mais de 60 crianças se apresentava como religioso e era querido e popular nas redes sociais”

Silas pertence a uma família evangélica, seu pai é pastor de uma pequena igreja da cidade, agora o criminoso está preso na Penitenciária da Papuda.

PUBLICIDADE

O pedófilo Silas Souza Silva que havia abusado de mais de 60 crianças no distrito federal, foi preso e após ser checada a sua vida pela Polícia Civil, descobriram que ele se denominada religioso e possuía milhares de amigos nas redes sociais, se apresentava com traços de uma pessoa comum, mas a face oculta não era exposta na internet.

O Maranhense portador de uma lascívia brutal, nasceu em Tutóia e manipulava crianças de 11 a 14 anos, obrigava a enviar fotos, ele posssuia mais de 3 mil amigos no Facebook, mais de 1.500 seguidores no Instagram.

PUBLICIDADE

Silas era ativo nas redes sociais se apresentava como uma menina nas páginas falsas para enganar outras crianças, no dia 20 de junho, ele foi preso pela polícia do Distrito Federal.

Silas pertence a uma família evangélica, seu pai é pastor de uma pequena igreja da cidade, agora o criminoso está preso na Penitenciária da Papuda.

PUBLICIDADE

O pedófilo se posicionava na política, publicou um texto sobre o golpe militar de 64, se filiou no partido cristão na cidade de Matões, o criminoso também costumava marcar políticos de do seu município, sempre publicava sobre política e religião e sobre o time de coração.

Em 2013 ele viajou para assistir à final da Copa do Brasil entre Flamengo e Atlético Paranaense, no final da partida Silas comemorou a vitória do rubro-negro, quando foi detido, o criminoso foi levado de avião para o Distrito Federal, a investigação teve início após o pai de uma menina de 13 anos registrar os abusos.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.