Após triste relato de uma médica, italianos doam tablets para que pacientes com Covid-19 em estágio final possam se despedir de seus entes queridos

Muitos morrem sozinhos e nem podem se despedir de seus parentes.

PUBLICIDADE

A Itália é o país mais afetado pelo surto do novo Coronavírus e na Europa foram confirmados mais de 63 mil casos e mais de 6 mil mortes, centenas de pessoas morrem todo dia. Sábado dia 21 foi o recorde de 793 mortes, domingo dia 22, 651 mortes, na segunda-feira, 601 pessoas morreram na Itália, essa triste realidade tem causado situações surreais no país.

Devido aos efeitos da COVID-19, Italianos que estão passando por uma crise de saúde pública, relataram que sempre recebiam vídeos alegre de pessoas tocando, cantando e realizando festas nas suas casas, estas casas agora tem as histórias mais tristes, como foi mostrado pela BBC Brasil.

PUBLICIDADE

Uma dessas reportagens tem mostrado a pandemia que devasta o país, estão tendo falta de leitos, respiradores e os casos aumenta cada vez mais, eles declararam que em pouco tempo as pessoas com menos chances de sobreviver ao tratamento, não receberão mais os medicamentos.

De acordo com as autoridades, quando um paciente com coronavírus é internado, ele é imediatamente afastado da sua família, para evitar o contágio, e é justamente aí que está o lado triste da história, lutam sozinhos, são idosos e quando não tem mais chances, estão em estados terminal, entram em desespero, pois a família não pode visitar e muitas vezes não tem sequer um aparelho de telefone para despedir da família.

PUBLICIDADE

Médicos postaram essa situação tenebrosa nas redes sociais, de acordo com a BBC, após uma médica até usado o próprio telefone para aproximar uma idosa em estágio avançado para conversar com a neta.

O vídeo comoveu todo o país e iniciou-se um grupo chamado “o direito de dizer adeus”, doaram para o hospital San Carlo, 20 tablets, permitindo com que as famílias de seus entes queridos, pudessem conversar pela última vez.

PUBLICIDADE

A ideia de não poder dizer adeus é muito triste, mais triste do que a morte. É importante, luvas, máscaras, mas o direito de dizer adeus, não é menos importante, disse o vereador Lorenzo Musotto.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.