“Áreas do MP não podem ser dominadas por quem seja contra o que a gente pensa” diz Flavio Bolsonaro

Senador declarou a respeito do Ministério Público durante entrevista para GloboNews

PUBLICIDADE

Durante uma entrevista para a GloboNews, no programa Em Foco, o senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) declarou que o Ministério Público não pode conter em suas áreas pessoas contrárias às suas ideias. A entrevista irá ao ar no próximo dia 14.

A atual procuradora-geral Raquel Dodge terá o seu mandado finalizado no dia 17 de setembro. Desde o presidente Jair Bolsonaro, pai de Flavio, deu uma declaração dizendo que o novo nome que ocupará o cargo de Raquel será declarado até a próxima segunda-feira (12).

PUBLICIDADE

Na entrevista, Flavio declarou que acredita que esta será uma das decisões mais importantes já tomadas pelo presidente até o momento, visto que o Ministério Público funciona com ‘fiscal da lei’.

Para o senador, é preciso que os funcionários do Ministério Público no entanto não sejam ideologicamente contrários ao que eles pensam, visto que eles podem interferir em decisões importantes.

PUBLICIDADE

Desta forma, Flavio acredita que a escolha para o novo substituto da atual procuradora-geral é uma decisão de extrema importância visto que poderá afetar muito as decisões tomadas posteriormente pelo governo.

O parlamentar ainda acresceu que com isso, é necessário que a mudança seja feita de uma forma correta pois o projeto que foi eleito nas urnas foi este, seja em áreas do meio ambiente, segurança pública entre outros, o projeto eleito para o governo foi este e precisa ser executado.

PUBLICIDADE

Na entrevista que ainda irá ao ar, Flavio ainda ressaltou a importância de que este projeto de governo seja executado visto que é preciso que haja uma mudança em relação aos governos passados.

Pra o senador, estra indicação para o Ministério Público irá garantir que os projetos propostos pelo governo aconteçam da forma como planejado.

O senador declarou a ainda que a intenção é que estejam no Ministério Público pessoas eu compreendam de fato o resultado das eleições e que irão agir de acordo com a lei sem se apoiar em qualquer tipo de ideologia, e sim cumprindo o que foi proposto.

Bolsonaro irá indicar o novo procurador-geral da República durante um sabatina no Senado, pela qual ele será submetido, onde precisará ser aprovado para que de fato tome posse do cargo. O mandato para o cargo tem uma duração de dois anos.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.