“Bebê milagre” que nasceu com órgãos fora do corpo e tinha apenas 5% de chances de sobreviver, comemora 4 anos e é uma criança feliz

Após diagnóstico, a mãe foi informada que poderia optar pelo aborto, mas ela escolheu lutar. Logo após o nascimento, o "bebê milagre", passou por uma cirurgia de 6 horas para colocar os órgãos dentro do corpo. Com chances mínimas de sobreviver, ele driblou as dificuldades e comemora seus quatro anos de vida.

PUBLICIDADE

Max Staines, ficou conhecido como “bebê milagre”, após nascer com órgãos fora do corpo e ter apenas 5% de chance de sobreviver. O menino de Londres, Inglaterra, sofria de uma condição rara, conhecida por gastrosquise, o menino foi diagnosticado ainda no ventre de sua mãe, Lauren, através do exame de ultrassonografia, realizado na 12ª semana de gravidez.

Os médicos informaram Lauren da condição de seu bebê, o estomago, o fígado e o intestino estavam para fora do corpo de Max, as chances do recém-nascido sobreviver a está condição era mínima, eles sugeriram a mãe, que ela poderia tirar o bebê através de um aborto.

PUBLICIDADE

Após vencer sua condição e surpreender a equipe médica, o “bebê milagre”, comemorou seus quatro anos. Em entrevista, Lauren, relembrou como tudo aconteceu e contou como foi receber a notícia de que algo não estava bem com seu bebê.

Max no colo da me Lauren Foto Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

Mãe solteira, aos 27 anos, Lauren estava em um relacionamento que perdurava alguns anos, porém, ela engravidou mas, seu companheiro não desejava ter filhos, então, ela decidiu que teria seu bebê sozinha. Foi durante o primeiro exame de ultrasson, que Lauren descobriu a anomalia em seu bebê. A profissional responsável por realizar o exame, notou algo errado, informou a gestante que iria pedir para outro profissional analisar algo e sua expressão fez com que Lauren notasse o que estava acontecendo, não era algo bom. Após analisarem, Lauren foi informada sobre a condição de Max, e encaminhada para outra unidade hospitalar.

Lauren sofreu esse forte golpe, e, mesmo sabendo dos riscos e chances de Max, decidiu que seguiria com a gravidez adiante. Com os órgãos desenvolvendo fora do corpo, o contato direto com o líquido amniótico poderia causar danos e mais complicações para o feto. Com oito meses de gestação, médicos realizaram um parto cesárea, após perceberem que a criança estava em sofrimento fetal. Logo após o nascimento, foi realizada uma cirurgia no recém-nascido para voltar os órgãos para dentro do corpo, com duração de 6 horas e graças a Deus, tudo deu certo, e o pequeno teve uma boa recuperação.

PUBLICIDADE

Max hoje em dia Foto Arquivo pessoal

Em três semanas, Max, recebeu alta, mas, continuou recebendo acompanhamento médico. Lauren declarou que sempre que olha para seu filho, diz que ele é seu milagre. Ao rever as fotos de Max, a mãe, nota o quanto ele lutou e o quanto longe chegaram. Lauren relembra o quanto ficou desesperada com a situação de seu bebê, ao se ver sozinha na maternidade, tudo que passaram e o quanto são felizes hoje em dia.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Luh Me

Colunista de notícias, dedicada a Tv e famosos, notícias, entretenimento, saúde, receitas culinárias e curiosidades.