Bebê perde a vida 8 dias após receber diagnóstico de uma simples dor de ouvido, entenda

A mãe hoje alerta outros pais sobre esse sério problema.

PUBLICIDADE

A família estava preparando tudo para se mudar para o estado da Virgínia, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos quando a pequena bebê de apenas 10 meses começou a dar sinais de que estava com dor de ouvido.

Então a mãe levou uma filha ao médico, o médico receitou um antibiótico e disse que se tratava mesmo de uma dor de ouvido e mandou a criança para casa.

PUBLICIDADE

No entanto mesmo tomando o medicamento a criança não melhorou, a mãe então resolveu levar a criança novamente ao hospital, onde o médico confirmou que se tratava de uma infecção no ouvido da criança e que essa infecção havia se alastrado para o outro ouvido. O médico então receitou novos antibióticos e liberou a criança.

“Seguimos medicando nossa filha, tentando fazer ela comer, beber, cuidando dela. Ela começou a mostrar uma melhora”. Mas durante a viagem o bebê teve uma piora. Durante a viagem de mudança os pais ainda levaram a criança a dois hospitais e o diagnóstico era sempre mesmo o mesmo: dor de ouvido.

PUBLICIDADE

Somente no hospital no estado do Arizona foi que os médicos decidiram investigar a causa da infecção, o médico pediu um raio-x completo e descobriu que o fígado da criança estava muito inchado. O médico informou a família sobre o problema e pediu que eles procurassem um especialista a imediatamente. Ao procurar um especialista, diante de todos os exames realizados a família recebeu o diagnóstico: câncer neuroblastoma.

Esse tipo de câncer normalmente afeta as crianças com 5 anos ou menos e ocorre em pequenas glândulas que se localizam acima dos rins chamadas glândulas adrenais.

PUBLICIDADE

“Eu me senti como se alguém tivesse dado um soco no meu estômago. O que o médico disse após o diagnóstico Eu nem me lembro. Tudo o que eu pensava era como eu não percebi isso”. Contou a mãe.

A criança faleceu oito dias depois dos primeiros sintomas e a mãe disse que seu coração se partiu em mil pedaços e nunca mais irá se juntar novamente. A mãe decidiu contar essa história para alertar outros pais para esse tipo de câncer. O diagnóstico errado atrasou tratamento da criança, é preciso ficar atento aos sintomas que são: febre, inchaço na região abdominal, perda de apetite, irritabilidade e fraqueza, diarreia, pressão arterial alta e batimento cardíaco acelerado.

“Eu não posso mudar o fato de que perdemos nossa filha, mas eu posso usar sua memória para ajudar outras pessoas”, contou a mãe da criança.

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.