Caixões sendo empilhados em valas comuns de Manaus causa indignação nas famílias: ” Querem enterrar vários corpos um em cima do outro, não há respeito algum”

As famílias estão reclamando que a prefeitura deseja enterrar os mortos um em cima do outro

PUBLICIDADE

Os familiares das pessoas que morreram no último fim de semana em Manaus vítimas de Covid-19, no total 20 pessoas fizeram uma denúncia um site G1 nesta segunda-feira 27.

De acordo com as informações repassadas pelas famílias os caixões com os corpos estão sendo empilhados em valas comuns que foram abertas no cemitério Nossa Senhora da Aparecida por causa da alta demanda.

As famílias estão reclamando que a prefeitura deseja enterrar os mortos um em cima do outro em covas comuns e para as famílias não há respeito nisso.

Manaus teve no último domingo (26) o maior registro de enterros desde o início da pandemia. Infelizmente os números são autos, em 24 horas foram 140 sepultamentos e duas cremações somente na capital fora nos municípios.

PUBLICIDADE

A situação é caótica, o prefeito de Manaus decretou estado de emergência e deu uma entrevista chorando falando sobre a situação terrível que a cidade está vivendo. O número de casos de coronavirus confirmados no Amazonas nesta segunda-feira ultrapassou a marca de 3.900 pessoas contaminadas.