Casal baiano pais de 13 filhos com nomes iniciados com letra “R” em homenagem a ex-jogadores aumenta “time” e ganha uma menina

Eu falei que se fosse menino, eu ia ser muito feliz. Quando fiz a ultrassom, que deu menina, aí fiquei mais feliz ainda, porque menino já tive 14 e com a vinda de uma menina minha felicidade completou", disse a dona de casa Jucicleide, de 39 anos.

PUBLICIDADE

O casal Irineu Cruz e Jucicleide Silva São protagonista de uma das Histórias mais curiosas do G1 Bahia, eles são de um município Baiano de Conceição do Coité mais de 200 km de Salvador.

PUBLICIDADE

Na reportagem que foi feito com o casal em 2018 eles tinham 13 filhos com a inicial das Letras R, Aa ideia era homenagear jogadores de futebol que foram craques mas que já se aposentaram.

PUBLICIDADE

A novidade recente é que eles tiveram uma filha e também seguiram a tradição com o nome R, a última atualização da reportagem feita com a família, Jucicleide estava com 14 bebês e um estava na barriga, em 2019 nasceu Rodrigo e em setembro de 2020 nasceu Raiane.

PUBLICIDADE

Jucileide disse que já tinha 14 meninos e com a chegada de uma menina foi uma grande alegria, a felicidade dela foi completa, jucicleide tem apenas 39 anos e 15 filhos, Irineu tem 44 anos e também disse que foi uma grande alegria chegar na casa uma menina.

O nascimento de Rayane quebrou o protocolo da família, o casal tinha um acordo de todos os filhos homens quem escolheria o nome era o marido, mas dessa vez como foi uma menina a mãe escolheu o nome.

O baiano disse que ficou muito feliz por ela ter escolhido um nome com R, agora Rayane e Rodrigo se juntaram à todos os outros irmãos que formam essa grande família, os outros irmãos de Rayane e Rodrigo São: Ronaldo, Robson, Rauan, Reinan, Rubens, Ruan, Rivaldo, Ramon, Riquelme, Railson, Rincon Ramires e Rafael.

Após nascer Raiane Jucicleide decidiu fazer uma ligação das trompas, disse que iria fechar a fábrica, mas os filhos que tem dá pra fazer um time com reserva.

O casal disse que a vida não é fácil mas ninguém fica sem comer eles recebem o bolsa família e lutam para que todos possam ter o mínimo de conforto possível, as lutas são muito grandes mas as alegrias proporcionadas por uma grande família são imensas, dizem que na pandemia as coisas que se tornaram mais difíceis, mas tudo tem sido superado com o amor e dedicação.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.