Casal é preso após terem confessado que mataram uma jovem em Magé: ‘Faria tudo de novo’, diz Jorge

Suspeitos da morte da jovem de Magé foram detidos.

PUBLICIDADE

Segundo as informações do delegado Uriel Alcântara, titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, nesta quinta-feira (4), uma casa de namorados foi detido, por suspeito envolvimento na morte da jovem Jeniffer Capella, de 18 anos.

A Polícia Civil cumpriu os mandados de prisão temporária contra Jorge Rio de vinte e um anos, e Maiara Silva de vinte anos. Ambos são acusados de crime de homicídio qualificado por feminicídio e ocultação de cadáver.

PUBLICIDADE

Enquanto estava a ser interrogado, Jorge disse que não se arrepende do crime, e que faria tudo de novo, mas tinha acreditado que jamais o corpo seria encontrado. Segundo as informações da delegada Rosa Carvalho Santos, responsável pela investigação, disse que a vítima tinha pedido um carro por aplicativo na noite de vinte e um de janeiro, no dia que foi dado o alerta para o seu desaparecimento.

Também, sabe-se que o trajeto daquela viagem, foi de Fragoso onde a jovem residia até Piedade, em Magé. A mãe da vítima, deu alerta sobre o desaparecimento da filha, no dia vinte e quatro na 66° DP, que de imediato encaminhou a ocorrência, para outra comarca, onde foi aberta uma linha de investigação para encontrar o seu paradeiro.

PUBLICIDADE

O autor do crime, Jorge é ex-namorado da vítima, e Maiara a sua atual namorada, eles disseram que nessa noite de vinte e um dormiram juntos, e tinham se encontrado no mesmo local e hora aproximado da vítima, quando ela desembarcou no carro.

Durante o primeiro depoimento, ele disse que não tinha qualquer contacto, físico ou virtual, desde outubro do último ano. Mas quando Maiara viu as mensagens trocadas, a repreendeu dizendo ser a sua atual namorada.

PUBLICIDADE

Entretanto, foi possível ser verificado, que as mesmas trocas de mensagens na rede social, entre o suspeito e a vítima, aconteceram dias antes do seu desaparecimento, assim como no dia do ocorrido. Além disso, ainda foi comprovado, que tinham combinado se encontrarem no mesmo lugar, onde ela apanhou o carro por aplicativo.

Ainda nas mesmas mensagens, foi possível constar que Jorge tinha simulado o término do relacionamento com a atual namorada, no qual o seu objetivo era matar a jovem, segundo o depoimento dado nesta quinta. Jorge falou ainda, que tinha terminado dois namoros antecedentes, após ter pressionado pela vítima, no qual acreditou que após a sua morte tinha a sua paz e tranquilidade diante de tantos conflitos psicológicos e emocionais.

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!