Caso Aline: delegadas esclarecem detalhes do crime e da prisão do acusado

Delegadas revelam detalhes a respeito do desaparecimento e da morte de jovem

PUBLICIDADE

As delegadas responsáveis pelo caso do desaparecimento e da morte de Aline Dantas, de 19 anos de idade, que saiu de sua residência para poder comprar fraldas e nunca mais retornou, participaram de uma coletiva de imprensa onde deram mais detalhes a respeito do caso da jovem.

Durante a coletiva em questão, as delegadas deram mais detalhes a respeito de como aconteceu toda a operação que acabou resultando na prisão do acusado de ter abusado sexualmente e matado a jovem.

PUBLICIDADE

Segundo foi relatado pelas advogadas, o homem, que foi identificado como Heronildo Martins de Vasconcelos, de 45 anos de idade, já havia sido acusado de outra tentativa de estupro como foi apontado devido aos exames feitos, como por exemplo de DNA.

No entanto, no momento de sua prisão o homem chegou até mesmo a negar que tivesse cometido o crime contra a jovem, mas a sua prisão já havia sido decretada.

PUBLICIDADE

Aline havia sido achada morta em um matagal após ter sido dada como desaparecida na cidade de Alumínio, em São Paulo. Foi constatado logo após devido a exames que a jovem havia sido vítima de abuso sexual.

A vítima havia desaparecido depois de deixar sua casa para poder comprar fraldas. O caso ocorreu logo no início do mês de setembro. Ela foi encontrada morta três dias após ter sido dada como desaparecida. Seu corpo havia sido queimado pelo acusado do crime.

PUBLICIDADE

Heronildo foi preso em sua casa em Alumínio, pela equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), de Sorocaba, que está comandando as investigações a respeito da morte de Aline.

De acordo com os laudos que foram divulgados a respeito da morte e Aline nesta última quarta-feira (2) ela chegou a tentar se defender da agressão sexual sofrida, e foi confirmado também que ela foi estuprada pelo homem.

Marcelo Carriel, delegado seccional de Sorocaba declarou que o acusado do crime não conhecia a família de Aline e muito menos ela. De acordo com informações o crime cometido pelo homem foi apontado como não sendo premeditado pelo mesmo.

Carriel ainda declarou que o homem por acaso encontrou com a vítima e decidiu cometer o crime. E o no dia seguinte voltou para poder ocultar o cadáver da jovem Aline. Foi divulgado pela polícia que Heronildo trabalhou como porteiro anteriormente e que tem um casal de filhos, uma jovem de 19 anos de idade e um garoto de 10 anos.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.