Caso Aline: suspeito pelo crime vai preso, agride repórter e recebe o troco; assista

Suspeito de ter matado Aline Dantas cuspiu em repórter na delegacia, mas ela não deixou por menos e reagiu dando uma surra de microfone no homem.

PUBLICIDADE

Eronildo Martins de Vasconcelos, de 45 anos, foi preso nesta quarta-feira (2). Ele é suspeito de ter matado a jovem Aline Dantas, de 19 anos, na cidade de Alumínio, interior de São Paulo.

O crime ocorreu no dia 8 de setembro, o corpo da jovem foi encontrado três dias depois e os detalhes chamaram a atenção de muita gente. O crime abalou os moradores de Alumínio.

Aline foi abusada sexualmente, assassinada e o autor do crime ainda tentou colocar fogo no corpo para evitar que alguém encontrasse as evidências.

Eronildo era alvo da polícia desde o dia 19 de setembro, mas os investigadores aguardaram o resultado de alguns laudos para o prenderem. A polícia foi até a casa do homem, que está desempregado, e efetuaram voz de prisão.

PUBLICIDADE

Além do crime, Eronildo tomou uma outra atitude que está causando revolta. Na delegacia, ele agrediu mais uma mulher. Uma repórter da Band que trabalhava no local recebeu uma cuspida quando tentava entrevistar Eronildo. Revoltada com a situação, ela não deixou barata e respondeu à agressão dando microfonadas no homem suspeito de ter matado Aline Dantas.

A atitude Eronildo chamou a atenção e foi criticada nas redes sociais. Muitos internautas viram nessa atitude a prova inequívoca de que ele odeia as mulheres. Todo mundo concordou que o modo que a repórter usou para se defender também foi correto.