Caso Henry: Após ser preso, Dr. Jairinho afirma que está sendo vítima de injustiça

O vereador é atualmente suspeito de ter matado o seu enteado, Henry Borel

PUBLICIDADE

Nessa quinta-feira (8), o vereador Dr. Jairinho foi preso pela morte de  Henry Borel, o seu enteado. Entretanto, após a sua prisão, o político chegou a afirmar que estava sendo vítima de uma injustiça.

Na mesma ocasião, Monique Medeiros, a mãe de Henry, também foi presa pelo assassinato da criança. Ambos foram encaminhados à 16ª Delegacia de Polícia, localizada na Barra da Tijuca.

PUBLICIDADE

De acordo com informações publicadas pelo Metrópoles, foram expedidos mandatos de prisão temporária para Monique e Jairo, com duração de 30 dias. Atualmente, os dois estão sob a suspeita de comprometer as investigações acerca da morte de Henry, bem como de combinar depoimentos com testemunhas do caso.

Conforme as informações obtidas durante as investigações da morte de  Henry, Dr. Jairinho espancava o menino com o conhecimento de Monique.

PUBLICIDADE

Segundo o veiculado pelo Metrópoles, esse conhecimento vinha, pelo menos, desde o dia 12 de fevereiro, ocasião em que Monique chegou em casa e encontrou o marido trancado no quarto com Henry. Existem indícios de que o menino tenha sido torturado pelo padrasto nessa ocasião.

É possível afirmar que Henry faleceu ainda no dia 8 de março. O garoto deu entrada em um hospital da Barra da Tijuca e, de acordo com o seu pai, Leniel Borel, poucas horas antes os dois haviam passado o dia juntos e Henry estava completamente normal. O menino entretanto chegou sem vida à unidade hospitalar.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.