Caso Henry: Dr. Jairinho relatou durante o depoimento que as acusações de ex-namorada foram feitas por ato de vingança:”gerar instabilidade em seu casamento”

Uma das ex-namorados de Jairinho, relatou alguns episódios que ocorreram com a filha.

PUBLICIDADE

Ao delegado Adriano Marcelo Firmo, ele disse que as acusações realizadas por uma das suas ex-namoradas, foram feitas apenas por vingança. A ex-companheira durante o depoimento, disse que Jairinho feria a criança com mocas (cascudos na cabeça), e que torcia os membros da filha, que na altura tinha apenas três anos.

Durante, o testemunho, ela ainda ressaltou que numa certa altura, o vereador afundou a cabeça da filha numa piscina. Umas horas depois de ter sido detido, pela morte da crianca Henry Borel, o vereador negou todas as acusações, e falou que após o fim do relacionamento, a ex-parceira, passou a fazer o envio de mensagens para a atual esposa dele, e para a ex- esposa da mãe do seu primeiro filho.

PUBLICIDADE

De acordo com Jairinho, ele contou ao delegado que a intenção das mensagens enviadas, era apenas dar instabilidade ao seu casamento. Em suas palavras ele ainda acrescentou, que a relação com a ex-namorada teve uma duração de aproximadamente dois anos, no qual tinha como finalidade “intima“.

Enquanto o namoro existiu, Jairinho jé era casado com a dentista Ana Carolina Ferreira Netto, mãe de dois dos seus três filhos. Ele acrescentou que a mulher também fazia pressão para que ele abandona-se a esposa.

PUBLICIDADE

Mais acusações

Ainda no decorrer do depoimento, ele precisou de responder a várias outras acusações, realizadas pela ex-namorada. Ela disse, que ele era médico, mas em nenhum momento atuou sobre a profissão, que apenas lhe dava medicamentos para ela dormir.

PUBLICIDADE

De acordo com a mulher, no decorrer de uma viagem a Mangaratiba, no Rio, a ex-namorada desconfiou que ele estava lhe dando medicamentos para que, ela estivesse a dormir, e que ele pudesse dessa forma falar com outra mulher.

Mas ela foi mais esperta, e não tomou os medicamentos, e disse que apanhou o vereador, segurando a filha dela pelos braços. Além disso, disse que não estava a ser agressivo, mas a mulher confirmou às autoridades, que a filha permanecia assustada.

Já em outro momento, a ex-namorada também disse às autoridades, que Jairinho chegou a lhe rasgar a roupa, dele na rua, quando a viu regressar a casa após ter ido a uma balada.

Continuando, ela acrescentou que quando estava ele estava sozinho com a filha, dizia para a garota, que ela atrapalhava a vida da mãe. Que a vida da mãe, seria melhor sem a presença dela.

Ele ressaltou que a garota quase sempre permanecia com a avó materna, quando ambos se encontravam. Ele confirmou ao delegado, que jamais teve qualquer atitude abrupta ou agressiva, com a criança.

Ele chegou a admitir, que visitou com a namorada, uma residência em Mangaratiba, no qual o local possuía uma piscina e sauna, segundo o testemunho. Com tudo isso, o vereador, falou que não se recordava se a filha ex-namorada esteve com eles na casa durante esses dias.

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!