Caso Henry: Empregada presta depoimento a respeito das agressões

Leila Rosângela estava no apartamento de Jairinho no dia 12 de fevereiro

PUBLICIDADE

Na última quarta-feira (14), mais um depoimento importante relativo ao caso do menino Henry Borel foi prestado às autoridades. Dessa vez, Leila Rosângela de Souza, a empregada da casa de Dr. Jairinho, conversou com a Polícia Civil do Rio de Janeiro e atualmente ela é considerada uma das principais testemunhas do crime.

De acordo com informações veiculadas na web, Rosângela, que é conhecida pelo apelido de Rose, estava no apartamento de Jairinho quando a agressão a Henry aconteceu. Assim, ela chegou a fornecer detalhes às autoridades responsáveis pelo inquérito e contou a respeito de tudo o que viu no dia 12 de fevereiro.

PUBLICIDADE

Nesse sentido, se mostra válido destacar que Rose revelou que Henry e o padrasto chegaram a ficar trancados em um quarto por dez minutos. Após deixar o cômodo, o menino estava mancando. Entretanto, Monique Medeiros, a mãe de Henry, não estava no apartamento quando os fatos em questão aconteceram.

A data em questão se refere à mesma ocasião em que Thayná Oliveira, a babá de Henry, chegou a relatar para mãe do menino em tempo real tudo o que estava acontecendo no apartamento, chegando a fazer chamadas de vídeo com Monique para que o próprio Henry confirmasse para ela a sua versão dos fatos.

PUBLICIDADE

Além disso, durante o seu depoimento, Leila Rosângela ainda afirmou que ao deixar o quarto em que entrou com Jairinho, Henry estava com “cara de apavorado”.

 

Via: oglobo.globo.com

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.