Depoimento de cabelereira revela que Henry ligou para a mãe em fevereiro pedindo para ela voltar para casa: “Mamãe eu te atrapalho? O tio bateu. Mãe vem pra casa”

Na ocasião da chamada, a cabeleireira disse à polícia que notou que a criança "chorava, um choro manhoso" e perguntou a Monique se ela podia falar. "Mãe, eu te atrapalho?", teria dito Henry. A mãe respondeu, segundo a cabeleireira, que não, de forma alguma.

PUBLICIDADE

Durante o depoimento na delegacia, a cabeleireira que atendeu Monique Medeiros mãe de Henry Borel na sexta-feira em fevereiro em um salão de beleza no shopping no centro do Rio de Janeiro.

Relatou para a polícia que Monique chegou a fazer uma chamada de vídeo com o filho, a funcionária do salão disse que Hrnry estava pedindo para mãe voltar para casa.

PUBLICIDADE

Segundo a polícia essa data que era na semana de carnaval coincide com uma suposta tortura sofrida por Henry dentro do quarto com Jairinho no apartamento na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro.

Segundo a cabelereira a criança estava chorando ele era muito manhoso, ligou perguntando se a mãe podia falar, perguntou se atrapalhava, a mãe respondeu que não de forma alguma, em seguida ele faz o pedido para mãe voltar para casa.

PUBLICIDADE

Monique chegou a perguntar para ele o que estava acontecendo, o menino respondeu que o tio tinha batido nele e brigou, a cabeleireira diz ainda que na sequência do vídeo Henry vai andando, percebe que ele está mancando e nesse momento a babá é que segurava o celular para mostrar para mãe que a criança não estava bem.

Monique perguntou para a babá o que tinha acontecido e ela disse que não viu porque a porta estava trancada, Jairinho e a criança estava dentro do quarto com porta trancada.

PUBLICIDADE

A cabeleireira conta que Monique estava agitada, após esse telefonema ela ligou para Jairinho e disse para ele nunca mais falar para o filho que ele atrapalha porque ele nunca vai atrapalhar em nada.

Monique falou no telefone que a babá não seria mandada embora, se fosse ela iria junto pois ela cuida muito bem do filho, do outro lado estaria Jairinho ele envia uma mensagem e Monique responde “pode quebrar, pode quebrar tudo já está acostumado a fazer isso mesmo”.

A cabeleireira ressalta que Monique estava exaltada nervosa, nesse momento após terminar a conversa no celular Monique perguntou para ela se conhecia uma loja de câmeras no shopping e a funcionária mostrou a loja para Monique.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.