Caso Henry: Padrasto de Henry recebe atendimento médico na cadeia após passar mal

O vereador está sendo acusado de ter matado o enteado e vem enfrentando momentos difíceis

PUBLICIDADE

Na última quinta-feira (8), a investigação acerca da morte de Henry Borel acabou tomando novos rumos. Os fatos destacados aconteceram devido à prisão de Monique Medeiros, a mãe do garoto, e de Dr.  Jairinho, o seu padrasto.

A Polícia Civil passou a suspeitar que o vereador seja o responsável pela morte do menino e a mãe, por sua vez, teria se omitido ao saber a respeito das agressões que Henry vinha sofrendo dentro do apartamento em que os três viviam. Assim, ambos foram presos e acusados de atrapalhar as investigações.

PUBLICIDADE

Segundo as informações veiculadas pelo G1, Jairo foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Bagu, localizado na Zona Oeste do Rio de  Janeiro. Durante a madrugada do último sábado (10), o vereador chegou a precisar de atendimento médico no local depois de passar mal.

Entretanto, após receber a visita do clínico, Dr. Jairinho foi medicado e encaminhado novamente para a sua cela. De acordo com informações veiculadas pelo site citado, essa não foi a primeira situação em que o vereador passou por episódios complicados após a sua prisão.

PUBLICIDADE

Ainda na última quinta-feira, logo depois de ser preso,  Jairo chegou a ser hostilizado por alguns manifestantes e chegou a ser agredido com um tapa no rosto por um homem. O fato em questão aconteceu pouco antes que ele entrasse na viatura da polícia.

Também segundo o publicado pelo G1, logo depois de ser preso o vereador chegou a chorar bastante durante a sua primeira noite na cadeia e os seus advogados estão trabalhando em um pedido de habeas corpus.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.