Caso Henry: Polícia acredita que o menino foi torturado por Dr. Jairinho pelo menos uma vez

Os mandatos de prisão para o vereador e a mãe de Henry foi emitidos na última quarta-feira

PUBLICIDADE

Na manhã dessa quinta-feira (8), o vereador Dr. Jairinho foi preso sob a suspeita de assassinar o seu enteado, o menino Henry Borel, de apenas 4 anos de idade. O crime aconteceu ainda no mês passado e atualmente as autoridades competentes trabalham com a hipótese de que Henry tenha sido torturado pelo seu padrasto pelo menos uma vez.

Segundo as investigações acerca do crime, o garoto era agredido por Dr. Jairinho com chutes e também com pancadas na cabeça. Conforme o que foi apurado pela polícia, Monique Medeiros, a mãe de Henry, tinha conhecimento das agressões pelo menos desde o dia 12 de fevereiro. Na ocasião em questão, ela chegou em casa e encontrou Jairo trancado no quarto com Henry.

PUBLICIDADE

É possível afirmar que foram emitidos dois mandatos de prisão temporária para Monique e Jairo.  Ambos se referem ao pedido de 30 dias de reclusão. Assim, os documentos em questão foram feitos ainda na última quarta-fera (7), a véspera da prisão, pelo 2º Tribunal do Júri da Capital.

No mandato de prisão, Dr. Jairinho e a mãe de Henry são acusados de atrapalhar as investigações da morte do menino por combinar depoimentos com algumas das testemunhas. Além disso, eles também foram acusados de fazer ameaças às pessoas que prestaram depoimentos.

PUBLICIDADE

Se mostra válido destacar que Henry morreu ainda no dia 8 de março. Na ocasião citada, somente ele, Monique e Dr. Jairinho estavam no apartamento.

 

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.