Caso Lara: Mãe de homem considerado suspeito de tirar a vida da menina Lara de 12 anos reconhece o filho no vídeo, mas diz que ele é inocente

Ao ser questionada quando foi o último contato que teve com o filho ela disse que foi a 15 dias quando ele foi em sua casa consertar sua televisão.

PUBLICIDADE

A mãe do homem que está sendo considerado suspeito de matar a menina Lara Nascimento de 12 anos deu uma entrevista exclusiva para o programa Cidade Alerta da TV Record dizendo que reconheceu seu filho nas imagens que foram obtidas pela polícia na região onde a menina desapareceu em Campo Limpo Paulista.

Wellington Galindo de Queiroz estava dirigindo um carro prata bem próximo da área rural onde a menina Lara foi Vista pela última vez com vida.

PUBLICIDADE

A mãe do suspeito diz que reconhecer realmente que se trata de seu filho e disse que a presença dele naquele local era normal porque ele trabalhava como vendedor e tinha muitos clientes na cidade.

Durante a entrevista a mãe alegou a inocência do filho e disse que quer que ele não se entregue porque jamais existiria na prisão. Ela disse que ele teve um passado, mas já pagou por ele não deve mais nada para a justiça.

PUBLICIDADE

Falando sobre os antecedentes criminais do filho a mãe ainda disse que o Wellington ficou preso cinco anos em Pernambuco por causa de um assalto.

PUBLICIDADE

Ao ser questionada quando foi o último contato que teve com o filho ela disse que foi a 15 dias quando ele foi em sua casa consertar sua televisão. Depois disso teria ido embora para não ser preso injustamente e aí não mandou mais mensagem para ela.

A mãe de Wellington é idosa e disse que ele tem quatro filhos e eles choram por causa da ausência do pai e ainda ressaltou que depois que a pessoa pega fama mesmo que pague ainda continua com a fama.

A polícia também está investigando se antes de ser morta Lara pode ter sido mantida dentro de um buraco que foi encontrado na casa de Wellington. A menina teria morrido 12 horas depois de seu desaparecimento conforme aponta os laudos médicos. De acordo com a mãe da vítima a perícia será realizada no imóvel para saber se a menina foi mantida em cárcere privado.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.