Caso Pavesi: médico acusado de retirada ilegal de órgãos de criança é condenado

PUBLICIDADE

Em abril de 2000 o médico Álvaro Ianhez foi acusado da morte e retirada ilegal de oragos de Paulo Veronesi Pavesi, o caso aconteceu em Poços de Caldas no Sul de Minas e sua pena saiu hoje (19) sendo sua sentença de 21 anos de regime fechado .

A defesa alega que vai recorrer e que ele deve responder em liberdade porem isso foi negado, o médico está atualmente em São Paulo e seu mandado de prisão já foi emitido.

PUBLICIDADE

A criança tinha apenas 10 anos quando foi atendida pelo médico na Santa Casa de Possos de Caldas após um traumatismo craniano.

Cinco testemunhas de defesa foram ouvidas durante os depoimentos e a única de acusação foi o pai da criança, todos foram ouvidos de forma virtual, os jurados decidiram pela sentença.

PUBLICIDADE

A criança morreu dois dias depois de dar entrada no hospital e os médicos atestaram sua morte cerebral para que pudesse ser feito o transplante de órgãos, Álvaro e outros médicos foram então acusados de falsificar o documento que atestava a morte da criança apenas para que pudessem fazer a retirada ilegal de órgãos.

O advogado de acusação disse que na época esse era o médico responsável pela retirada de órgãos e também diretor do hospital onde os transplantes eram feitos sendo assim tinha todos os motivos e ferramentas para que isso acontecesse de forma a se beneficiar.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

Escrito por Julia Carolina

Gosto sempre de trazer novidades e curiosidades para manter o publico informado no dia dia, sigo a linha de noticias infantis e voltadas ao publico materno, alem de receitas e remédios caseiros.