Cobras são apreendidas magras e lesionadas após estudante ser picado por uma Naja

policia tem suspeite de que 16 serpentes encontradas em haras são de propriedade do estudante picado por naja. investigações seguem no DF sobre rede de trafico de animais silvestres.

PUBLICIDADE

Dezesseis desses répteis foram apreendidos na última quinta. Dia 09 de junho, após averiguações em um haras que fica na região da cidade satélite de Planaltina no distrito federal, depois que um estudante de veterinária foi picado por uma naja de estimação e de acordo com informações, os animais se encontram com as escamas lesionada e com aspecto muito magro.

As investigações da polícia civil do DF levam a crer que o estudante ferido pelo animal, Pedro Henrique Santos Krambeck Lehm, que continua internado em um hospital da rede privada em Brasília, porem deve receber alta na sexta, dia 10 de julho, era o dono dos animais. Pedro Henrique foi tratado com soro antiofídico que foi encontrado somente no instituto Butantã em São Paulo e foi doado ao hospital privado em Brasília para o tratamento do estudante.

PUBLICIDADE

O Butantã informou que esse soro não é produzido para acidentes com animais, já que a naja não tem origem ou é encontrada de forma natural no Brasil, o soro é produzido na unidade somente para o tratamento de acidentes que posam acontecer com pesquisadores.

Esse acidente em que o estudante de 22 anos de idade se envolveu, mostrou a polícia do distrito federal um grande esquema de tráfico de animais silvestres na região e agora segue uma investigação sobre essa rede que será investigado a fundo sobre a origem das serpentes e como elas chegaram em território nacional brasileiro.

PUBLICIDADE

Foi encontrado ainda na casa de Pedro Henrique, materiais que mostravam que outras cobras eram criadas em cativeiro na residência do estudante. Os répteis não eram criados de maneira adequada para o trato com esse tipo de animais e passavam pelo que se caracteriza mal trato. As cobras ficarão no zoológico de Brasília até que os animais tenham um destino definido.

Amigos de Pedro Henrique foram escutados pela polícia durante o início dessas investigações e o estudante prestara o seu depoimento, assim que estiver nas condições de se apresentar.

PUBLICIDADE

 

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Thiago Aureliano Nascimento Conceição

colunista de variedades, tv e famosos, fofocas, política e policial. um pseudo nerd que entende um pouco sobre o assunto.