Comerciante de 57 anos comemora a sua vitória contra a Covid-19 em BH:”Neste momento, estou esbanjando alegria”

Depois de mais de trinta e sete mil pessoas se terem curado do novo coronavírus, comerciante de BH também comemora a vitória contra a doença.

PUBLICIDADE

Ruth Paiva, de 57 anos é comerciante, e surpreendente, estava quase sem sintomas quando teve a surpresa para teste positivo da doença, nos finais de junho. Depois de saber que estava com a doença, a comerciante preferiu se manter isolado por doze dias, dentro de um dos quartos, que divide com o marido e filha em BH.

Nesta segunda-feira(6), o motivo foi de festa, finalmente Ruth recebeu a melhor notícia dos últimos tempos, que venceu a doença que está matando milhares de pessoas.

PUBLICIDADE

“Neste momento, estou esbanjando alegria” resume feliz.

PUBLICIDADE

A comerciante, é mais uma das trinta e sete mil pessoas, que se recuperaram da doença, no estado. Ela ainda não sabe, em que circunstancia, ela contraiu a doença. Mas desde de março, que a dona da loja de vestuário não abriu mais as portas do seu comercio, mesmo quando tece o relaxamento do isolamento social em BH.

Mesmo com outros problemas de saúde, Ruth pode-se considerar uma mulher de sorte, pois o seu quadro foi bastante leve. Apenas teve uns sintomas ligeiros, um mau estar e sem febre. Os sinais começaram a se manifestar num sábado, mas só seis dias depois resolveu realizar o teste onde seu positivo.

PUBLICIDADE

“A minha rotina nesse tempo, era do quarto para o banheiro e vice versa. As minhas cachorrinhas, estavam sempre batendo na morta, a tentar abrir para virem ter comigo(…). A minha filha é muito brava,é uma general,mas mesmo assim não liberou que os animais entrassem no quarto”,conta.

Com receio que a filha e o marido também estivessem infectados, ambos realizaram o teste, e deram negativo. A comerciante, tem em sua mente que a “vida de atleta”. foi fundamental para a sua recuperação.

“Até hoje mantenho por uma mania minha, a atividade física. Realizo pilates três vezes por semana. E tenho todos os equipamentos necessários para fazer esse exercício a solo em casa. Quando não realizo os pilates, eu caminho, corro, ando de bicicleta para compensar”.

A comerciante, não precisou de internação. Assim que teve o resultado que estaria curada, ela teve uma festa surpresa feita pela família em comemoração da batalha vencida.

“Agora me transbordo de felicidade, estou primeiramente muito agradecida a Deus. Deu uma grande festa aqui em casa hoje, mas claro, apenas com a minha família presente.(…) Também fiz um pedido ao meu marido que me trouxesse baloes, para eu decorar o meu quarto, pois quem vence essa doença, sempre tem algum balão”, finaliza.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!