Como a fome pode afetar tanto a saúde física quanto a mental a longo prazo

PUBLICIDADE

Kerry Wright não aparentava sentir fome. Não da forma comum como todas as pessoas sentem. É claro que ao ficar sem comer sua barriga acabava resmungando e ela ouvia constantemente este barulho feito. Mas os sinais óbvios de uma pessoa que está com fome, ela já não sentia mais. Ela que é mãe de três filhos em Aberdeen, chegou próxima ao fundo do poço. Mas ela tinha que cuidar de seus filhos, que estava chegando na adolescência.

Quando ela percebeu que seus próprios poderiam acabar sofrendo devido a privações, ela já se encontrava sem contato com seus pais e até mesmo com todo o restante dos membros de sua família. Ela estava precisando no momento de conseguir um recomeço em sua vida. E era o que ela estava buscando agora.

PUBLICIDADE

Mas naquele momento, no ano de 2013, isso parecia algo muito difícil e distante de acontecer na vida de Kerry. Ela tinha acabado de ser deixada pelo seu parceiro, e com isso ela estava perdendo todos os seus benefícios sociais. Vez ou outra ela conseguia alguns trabalhos, mas que nunca era suficientes para que ela se manter e manter os seus três filhos. Em desespero devido a sua situação financeira, ela acabava vasculhando pelas prateleiras dos armários de casa em busca de latas de comida para que pelo menos sua próxima refeição e de seus filhos estivesse garantida, até que ela conseguisse algo para a próxima vez.

Como a todo momento ela sempre se encontrava com muito pouco para se alimentar em casa, não demorou que ela começasse a pular as refeições diárias, e não mais fizesse todas necessárias. E com isso, os efeitos desta atitude começaram a aparecer. Ela se sentia muito cansada a todo momento, e além disso não conseguia dormir bem ou não conseguia dormir de forma alguma. E nestes períodos, ela até sentia fome, mas acabava não comendo. E caso comesse, ela acabava até mesmo passando mal. E isso acabava dificultando e muito a sua vida.

PUBLICIDADE

Wright estava todo momento muito cansada, mas tentava ao máximo nunca demonstrar para os seus filhos o tamanho do seu cansaço. Ela estava tão cansada, que precisava andar por sua casa se escorando pelos moveis para se manter de pé. Devido a falta de alimentação adequada e até mesmo de se alimentar algumas vezes, ela acabou descobrindo ter uma deficiência de ferro. E que era isto que acabava piorando todas as outras coisas, e o que fazia com que ela se sentisse extremamente canada a todo momento, e além disso a deixava muito tonta.

Ela se encontrava muito preocupada com os seus filhos. E hoje em dia ainda se preocupada não com a saúde física, mas com a mental, e o que esta situação pode ter feito com eles. O que aconteceu com ela é mais comum de se acontecer em países ricos do que se imagina que possa ocorrer. É a chamada insegurança alimentar, ou também pobreza alimentar. Ela tem aumentado muito no Reino Unido, que é o nono país mais rico do mundo.

PUBLICIDADE

A extensão deste problema ainda é muito desconhecida, mas outros vários países também vem enfrentando esta batalha. Há milhões de famílias na Europa, Estados Unidos e Canadá sofrendo com este problema também. Por isso, os bancos de alimentos tem se tornado algo cada vez mais necessário. Os cientistas afirma que a fome não é algo transitório, mas que ao passar fome na infância, isto pode ter um efeito muito maior do que se espera em sua fase adulta. As consequências tanto físicas quanto psicológicas podem trazer sérias implicações para a vida do individuo e também para a saúde da sociedade em que ele está inserido.

PUBLICIDADE

Escrito por Pedro Henrique

Amo escrever sobre todo o tipo de assunto, notícias e atualidades são minha paixão. Contato: [email protected]