Coronavírus: a tristeza profunda das famílias proibidas de enterrar os seus entes na Itália

Perder alguém é muito triste, mas pior ainda é não poder prestar o último adeus.

PUBLICIDADE

Depois que a pandemia do novo coronavírus, está roubando a oportunidade, de todos fazerem a última despedida aos seus entes queridos. A pandemia que deu inicio na China em fins de 2019, está matando muita gente, e agravando a tristeza de quem fica e vê tudo isto.

Uma agente da funerária de Milão, fala sobre a pandemia. “Essa pandemia mata duas vezes”. Ela inicia, começando pro isolar você e quem lhe rodeia, antes de morrer.

PUBLICIDADE

Depois, como não bastasse, ainda faz com que ninguém se aproxime para dar o último adeus. Depois de centenas de mortes por todo o mundo, a pandemia do novo coronavírus, tem deixado um rastro de tristeza em todas as famílias, que não aceitam o que está acontecendo ultimamente.

Infelizmente, como não ficasse só por ai, maioria das vitimas do novo coronavírus, estão morrendo mesmo durante o isolamento, sozinhos, sem a visita da família, e amigos. Devido ao alto risco de contágio, foi decretado a proibição das visitas. Maioria das autoridades, afirmam que o vírus, não poderá ser transmitido postumamente, mas ele pode ainda assim nas roupas viver por umas horas.

PUBLICIDADE

Com muita tristeza, e dor para todos os familiares, os corpos já falecidos, estão sendo selados de imediato. Quando a pessoa morre, os familiares por norma, sempre costumam ver o corpo antes do último adeus, mas nestes casos de Corvid-19, é extremamente proibido devido que pode surgir contágio. Mesmo já com a pessoa sem vida, o vírus continua vivendo por mais um tempo.

Além disso, as vítimas mortais, não terão um velório normal, como todos os outros. Para muita tristeza dos familiares, eles são enterrados apenas com um sombrio anonimado de um traje de hospital. Quando se perde um ente querido, existe sempre aquela roupa favorita, ou uma roupa especial para o momento, mas pessoas que morrem com Covid-19, infelizmente será de forma diferente.

PUBLICIDADE

Mas algumas agencias funerárias, fazem o melhor possível para que o funeral seja mais digno possível. A agencia fúnebre Mancastroppa, faz os possíveis, usando a seguinte forma.

“Cobrimos o corpo com as roupas que a família nos fornece, como a gente estivesse a vesti-los”,conta. “Uma camisa por cima e uma saia por baixo apenas a roupa presente por cima do corpo”. “Infelizmente não têm qualquer escolha, a não ser confiar no trabalho de cada agente funerário.

Na hora do velório, os agentes, são agentes, e familiares e padres substitutos. Porque não existe qualquer cerimonia. A agencia envia uma foto do caixão que vai ser usado, e depois se dirigem para pegar o corpo e fazem o enterro ou a cremação. Infelizmente esse caso, a família não tem palavra a dar, porque é um risco.

O agente funerário tem o dever e obrigação de informar ás famílias tido que é feito a partir do momento do caixão ate ao enterro ou cremação. Muito triste, não podemos vestir, não podemos cuidar dos cabelos, não podemos passar uma maquiagem. O mais triste é não os poder dar um ar bonito e em paz. É triste, muito triste.

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!