Criança de 5 anos que caiu do 9º andar de prédio no Recife estava a procura de sua mãe, a patroa deixou a criança subir no elevador sozinha

Tudo indica que ele caiu porque estava procurando a mãe que é empregada doméstica

PUBLICIDADE

Miguel Otávio de apenas 5 anos, morreu ao cair do 9º andar do condomínio Pier Maurício de Nassau, conhecido como torres gêmeas no bairro São José na área central do Recife.

Tudo indica que ele caiu porque estava procurando a mãe que é empregada doméstica e havia saído para passear com o cachorro. A fatalidade aconteceu no dia 2 e no dia 3 a polícia autuou a proprietária do apartamento como crime de homicídio culposo quando não há intenção de matar.

PUBLICIDADE

De acordo com a polícia a empregadora foi parcialmente responsabilizada pela morte de Miguel, pagou fiança de 20 mil reais e foi liberada.

De acordo com as investigações, após a mãe da criança sair para passear com cachorro a patroa permitiu que o menino subisse sozinho o elevador, em vez de apertar o térreo, apertou o nono andar, não se sabe ainda se foi por engano, o garoto andou mais de 35 metros e caiu.

PUBLICIDADE

As provas estão nas mãos da polícia, são câmeras de segurança que mostram a negligência da mulher, no entanto a polícia descartou uma relação da mulher com a queda da criança, ela não teve nada a ver com a queda da criança, mas a negligência de deixar a criança sozinha, porque a mãe havia saído e a criança estava à procura dela.

De acordo com as informações da Polícia, na primeira vez que a criança quis procurar a mãe    ela foi detida pela patroa, na segunda tentativa após apertar o interruptor ela deixou o menino subir, ela ficou apenas olhando a porta se fechar.

PUBLICIDADE

O perito André Amaral, declarou que a criança saiu do quinto andar e subiu para o nono andar sozinho, ele teve acesso a área de serviços, ele subiu no parapeito que é da altura da criança, a janela estava aberta, não havia proteção, ele então subiu e caiu do nono andar.

O perito em acidentes disse que a queda do menino é de natureza acidental, mas houve negligência, testemunhas falaram que a criança chamava pela mãe e falaram que tudo aconteceu muito rápido.

O corpo do menino foi liberado do IML, na quarta-feira aconteceu o sepultamento no cemitério de Bonança distrito de Moreno.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.