Detalhes assustadores sobre o caso Flordelis

Detalhes assustadores sobre o caso de Flordelis, a esposa que articulou o assassinato do próprio esposo o até então pastor Anderson de Carmo. Além de convencer os próprios filhos a participarem desse crime bárbaro.

PUBLICIDADE

Uma verdadeira história de filme de terror na vida real, trata-se de uma história repleta de mentiras em família. É a investigação que deve levar a deputada federal Flordelis a julgamento pela morte do marido dela, o pastor Anderson do Carmo.

PUBLICIDADE

Flordelis é acordada por policiais com a notícia da prisão de mais cinco filhos dela. Detalhes assustadores são revelados sobre esse crime que chocou o Brasil. Investigações revelam que em 2019 o pastor Anderson do Carmo foi envenenado dentro da sua própria casa.

Uma imagem construída em anos de trabalhos sociais, que chega ao fim depois de uma investigação que durou quatorze meses. Flordelis dos Santos Sousa, religiosa, cantora, deputada federal e acusada pela polícia de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo e de convencer os filhos a participar do crime. Nas sete mil páginas do inquérito, a polícia descobriu um cotidiano intrigas, de dinheiro e de poder. Ainda segundo investigações, vinte porcento de da sua família de cinquenta e cinco pessoas estarem envolvidas neste bárbaro crime.

PUBLICIDADE

No dia 24 de agosto de 2020, a deputada federal estava dormindo, quando foi acordada por policiais, com ela estavam duas filhas, um genro e um nego. A sua filha Marzy que dormia com ela na cama foi presa e a sua outra filha Simone também, no entanto, por ter imunidade de parlamentar que só permite prisão em caso de flagrante e por crime inafiançável, Flordelis não foi presa. Flordelis se manifesta por meio de redes sociais e diz que “Logo mais tudo será esclarecido, vocês vão acompanhar ai todos os esclarecimentos. Isso é mais uma covardia, é mais um teatro desse povo”. Além do áudio gravado por Flordelis, ela também faz um vídeo dizendo que “Hoje é um dia muito triste, um dia de muita angústia, muita aflição na minha alma.Não é fácil sobreviver a tudo que eu estou passando, estou cansada, exausta de tantas mentiras e falsas acusações ao meu respeito é horrível isso”.

PUBLICIDADE

A deputada foi indiciada por:

  1. Homicídio triplamente qualificado;
  2. Associação criminosa;
  3. Uso de documento falso;
  4. Falsificação ideológica.

Desde que foi indiciada, Flordelis permanece na sua casa. Segundo familiares, Flordelis passou muito mal e estava sob medicamentos, mas já está recuperada. A justiça determinou que ela cumpra algumas medidas cautelares, ela não poderá ter nenhum tipo de contato com as testemunhas ou investigados, além de estar proibida de deixar o Brasil sem ter uma autorização judicial. Ela só tem permissão para sair de Niterói para o Rio de Janeiro ou para Brasilia.

Além das suas filhas Marzy e Simone, mais seis pessoas foram presas, entre elas outros filhos do casal, Adriano, André e Carlos e sua neta Raiane dos Santos presa em Brasilia que também era acesoará da avó deputada. Além de Flordelis, ao todo dez pessoas foram denunciadas a justiça. Dois filhos de Flordelis já estavam presos, eram eles Flávio dos Santos filho biológico e acusado de efetuar os disparos que mataram o pastor e Lucas dos Santos de Sousa, filho adotivo acusado de ter conseguido a arma do crime.

O pastor Anderson do Carmo foi morto na madrugada do dia 16 de junho de 2019, no tempo Flordelis disse que o seu esposo foi vitima de um assalto. Os laudos do IML apresentou evidencias que comprovaram que ele foi atingido por trinta tiros, dois deles disparados a queima roupa. Para a polícia diz que naquela casa havia uma organização criminosa intra familiar.

Flordelis tinha uma família grande com 51 filhos adotivos e quatro biológicos, as contradições marcaram toda a investigação polícial. Em depoimento, Flordelis diz a polícia que uma moto e um carro vinham seguindo eles e que o pastor foi morto durante um assalto ao chegar em casa, mas o delegado afirma que o seu depoimento caiu por terra, pois eles conseguiram capturar todas as imagens de câmeras de monitoramento do casal desde o Rio de Janeiro até chegar em casa e que não indicam nenhum veiculo perseguindo ou parado na frente de casa.

Segundo a polícia, Anderson do Carmo era um homem marcado para morrer, antes de ser executado ele ingeria comida envenenada por meses. Segundo investigações, ele estava sendo envenenado durante muitos meses e que pelo menos seis vezes ele deu entrada no hospital passando muito mal, sempre com os mesmos sintomas vômito, diarreia e febre, mas os médicos nunca suspeitaram do envenenamento, em vez disso, o pastor acreditava sofrer de ansiedade e infecção aguda por sistema digestivo.

O advogado de defesa dos parentes de Anderson conta que as tentativas de assassinato não pararam por ai e que segundo ele “Nas pesquisas de celular da Marzy, ela pesquisava sobre bandidos e matadores de aluguel”

Em março de 2019 outro plano, o celular que manda mensagens é da filha de Flordelis, no entanto, a polícia acredita que foi ela  quem digitou a mensagem, na mensagem diz “10 mil depois do serviço feito, mas as outras pessoas do carro não podem ser atingidas. Simula um assalto, ele foi pro Rio hoje aproveita e espera ele na volta”. Para confundir as pistas do crime, Flordelis entrega a polícia uma carta escrita a mão pelo filhos Lucas assumindo todo o crime, no entanto, o Lucas afirma que apenas copiou o texto feito pela mãe que queria que ele assumisse a autoria do assassinato. Depois disso, Lucas cortou os laços com a família e só mantem contato com a ex patroa.

A investigação da morte do pastor Anderson do Carmo esta longe de acabar, outras quatro pessoas viraram algo de inquérito o pastor Gerson Conceição Oliveira, o motorista de Flordelis Marcio da Costa mais conhecido como buba, uma das netas da deputada a Lorayne Oliveira Santos e a empregada da casa da parlamentar conhecida como Neinha.

O futuro de Flordelis ainda é incerto, mas o partido do PSD a qual ela é filiada enviou uma nota em que afirma que adotara as medidas para a suspensão imediata de sua filiação.

Flordelis afirma que não se recorda do corrido na madrugada em que o seu marido morreu, ela diz  que houve perseguição de carro essa tese não se sustenta mais.

PUBLICIDADE

Escrito por Toda Mídia Digital

Colunista de notícias dedicado a todo e qualquer tipo de nicho, entre elas estão tv, famosos, curiosidades, humor e demais coisas.