Durante visita íntima detento mata a esposa com corda feita com saco plástico

Mais um caso de feminicídio.

PUBLICIDADE

Muitas mulheres já morreram vítimas de feminicídio e infelizmente os números só aumentam a cada dia.

Um detento que está preso em um presídio de Mirandópolis que fica no interior de São Paulo matou a esposa durante a visita íntima no último domingo 13.

PUBLICIDADE

De acordo com informações o presidiário do presídio Nestor Canoa teria usado uma corda feita com sacos plásticos para enforcar sua esposa durante o momento da visita íntima.

O detento foi identificado como Wellys Lopes Ribeiro, e cumpre pena no presídio por tráfico de drogas. Ele mesmo foi quem comunicou o crime aos agentes penitenciários do local.

PUBLICIDADE

Quando foi questionado sobre a motivação do crime o detento disse que suspeitava de uma traição por parte de sua esposa identificada como Patrícia Santos Damas Lopes Ribeiro.

Patrícia viajava 600 km para visitar o marido que estava preso na penitenciária, os dois tinham um relacionamento de 10 anos.

PUBLICIDADE

De acordo com as informações do próprio detento o casal estava brigando muito durante a visita íntima por causa de uma discussão que surgiu sobre essa possível traição por parte de Patrícia.

No mesmo depoimento o detento disse que torturou a esposa psicologicamente ele confessou que cortou seu cabelo com tesoura e com gilete. Depois do crime ele ficou isolado no presídio e sua pena pode ser aumentada de 12 a 30 anos de prisão por causa do feminicídio cometido contra a esposa.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.