Espancamento, ossos quebrados e dopado: Miguel sofreu nas mãos da mãe e da madrasta.

Yasmin Rodrigues, 26, e Bruna Nathiele Porto da Rosa, 23, foram detidas. Yasmin é a mãe de Miguel de apenas 7 anos de idade. O menino foi morto pela mãe na quarta-feira, dia 28.

PUBLICIDADE

Yasmin Rodrigues, 26, e Bruna Nathiele Porto da Rosa, 23, foram detidas. Yasmin é a mãe de Miguel de apenas 7 anos de idade. O menino foi morto pela mãe na quarta-feira, dia 28. No dia seguinte, ela foi à delegacia para informar que o menino estava desaparecido. Logo depois, ela finalmente confessou o crime.

 

Ela relatou à polícia que prescreveu vários remédios para o filho, mas não percebeu que ele estava morto, colocou o corpo dele em uma mala e jogou-o no rio Tramandái, em Imbé, litoral do RS. A mãe foi condenada à prisão preventiva.

PUBLICIDADE

 

Bruna Nathiele, companheira de Yasmin, também foi presa e descreveu em detalhes as agressões físicas sofrida por Miguel. No dia de sua morte, o menino foi espancado pela própria mãe. Após o ataque, a criança foi dopada com vários antidepressivos, seus ossos foram quebrados e seu corpo foi colocado em uma mala.

 

A polícia segue investigando a participação de mais uma pessoa no assassinato. Algumas mensagens trocadas pelo casal através do WhatsApp citam alguém chamado Lorenzo.

PUBLICIDADE

 

Buscas pelo corpo de Miguel.

A equipe do corpo de Bombeiros continuam a procura do corpo de Miguel que foi jogado no Rio Tramandaí na última quarta-feira. O rio deságua no mar e as buscas foram aumentadas em um perímetro de 100 quilômetros. Hoje faz uma semana da morte do pequeno Miguel, que residia em Imbé onde possui pouco mais de 20 mil habitantes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.