Esposa de Sargento da PM, que morreu vítima de Covid-19 em Manaus, relata drama da perda do marido:”depois de entrar na UPA nunca mais o vi”

O caso aconteceu em Amazonas.

PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira(7), o novo coronavírus, fez mais uma vítima, da linha da frente. Trata-se do primeiro sargento da PM, Valnelson Oliveira Morais, de 47 anos. Ele estava em estado considerado grave, depois de testar positivo para o vírus, e não resistiu vindo a falecer no Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, onde já estava internado.

A Associação das Praças da Polícia e Bombeiro Militar do Amazonas, emitiu uma nota,com o profundo pesar da perda do herói.

PUBLICIDADE

“Neste momento queremos expressar as mais profundas condolências a todos os parentes e amigos nesta fase difícil. Estamos também solidários e lamentamos imenso a perda de mais um dos nossos irmãos de farda”, diz a nota.

A associação, publicou um vídeo no dia 28 de abril, onde a esposa do sargento, conta que ele “iniciou com febre, mas dizia que poderia se tratar de uma gripe”. Ela conta ainda que insistiu para que o esposa, se cuidasse, pelo fato de ele ser um profissional da linha da frente trabalhando com os demais colegas.

PUBLICIDADE

“Ele seguiu trabalhando.Primeiro sintoma foi a febre, disse que deveria ser uma gripezinha, e eu continuei insistindo para que ele se cuida-se um pouco mais, em lugares onde era possível existir grande numero de pessoas.

Daí ele já não conseguia mais aguentar, disse que ia tomar um banho para irmos no UPA, mas acabou por desmaiar ainda no caminho. Já no dia que demos entrada no UPA,nunca mais o vi”, relata a esposa, no vídeo enquanto ele estava internado.

PUBLICIDADE

A esposa reclama sobre a falta de assistência por parte do estado, desde que o sargento deu entrada numa das unidades de saúde públicas já com a doença. Ela confirma que existiram falta de Equipamentos de Proteção Individual, como também testes rápidos para os policiais.

A PM fez um posicionamento sobre o caso.

“É triste demais perder mais um irmão da ativa. Mais um irmão que teve a vida tirada por essa maldita doença, é muito triste. Ainda estou sem palavras, meu Deus do céu, perdemos mais um dos nossos de farda,lamentável”, desabafa o presidente da associação, sargento da PM Igo Silva.

O sargento deixa assim a esposa, e duas filhas: entre 1 ano e dez meses e 11 anos. O corpo foi sepultado nesta sexta-feira, no cemitério do Recanto da Paz, no município de Iranduba.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!