Evento no Grajaú batizado como “Festa da covid”, termina com uma médica sendo agredida no meio da rua

Suspeitos de agressão participavam de ‘Festa da Covid’. Polícia Civil já identificou todos os envolvidos na confusão — um deles é policial militar.

PUBLICIDADE

No Grajaú Zona Norte do Rio, uma médica foi agredida após interromper uma festa que ficou conhecida como “festa da covid”, tinha até um copo personalizado com os Pallbearers, os portadores de caixões que se tornaram febre nas redes sociais.

A confusão foi no sábado dia 30, a médica foi agredida no meio da rua, ela disse que pretende mudar do local pois teme pela vida do filho que é pequeno, disse que está com muito medo, o   delegado garantiu que nada iria acontecer nem ou com seu filho.

Eu mexi com gente poderosa e estou com medo, eu vou procurar um lugar seguro para estar morando disse Ticyana.

O Decreto Estadual diz que não se pode realizar festas nem aglomerações durante a pandemia é expressamente proibido.

PUBLICIDADE

A médica de 35 anos, contou porque decidiu danificar o carro de uma das pessoas que estavam na festa, disse que queria acabar com a festa, afirmou que naquele dia queria dar um basta em tudo, de forma errada pois quebrar carro não é correto, mas ela disse que perdeu a cabeça, quando eles vieram achou que eles iam conversar, mas vieram para agredir.