Familiares de jovem que morreu no trágico acidente de ônibus revela detalhes chocantes: “Não era para ela ir”

A jovem Elisângela teria feito uma tatuagem recentemente, e graças a ela foi possível reconhecer o seu corpo.

PUBLICIDADE

Na quarta-feira, 25 de Novembro, um triste e trágico acidente que ocorreu na cidade de Taguai, no interior de São Paulo, onde vitimou 41 pessoas, deixando mais 12 pessoas gravemente feridas.

Entre as vitimas estavam a jovem Elisângela Aparecida Mingote, de 24 anos de idade que recentemente havia feito uma tatuagem em seu braço, o que teria sido de grande importância para a identificação de seu corpo em meio as vítimas do acidente.

PUBLICIDADE

De acordo com informações, a jovem teria saído de sua casa com um tempo de atraso com destino ao seu trabalho, isso teria ocorrido no momento em que ela ia até o ponto de ônibus que ela pegaria a condução.

E nesse meio tempo, Elizangela optou por aceitar uma carona, mesmo com toda a correria do dia, havia tempo para que a jovem pudesse pegar o ônibus para chegar ao seu trabalho.

PUBLICIDADE

Felipe Martins é o cunhado da vitima e contou que nesse dia eles chegaram até a brincar que não era para Elizangela ir para o trabalho por causa dos contratempos.

Ele afirmou que a cunhada saiu com algumas horas de atraso e teria recorrido a uma carona para conseguir chegar a tempo no ponto onde passaria o ônibus para o trabalho.

PUBLICIDADE

Elisângela só conseguiu pegar a condução porque ele também estaria atrasado, passando minutos após o horário de costume. No caminho já no ônibus, a jovem tinha o costume de fazer uso de tapa olho para cochilar um pouco.

De acordo com familiares, o corpo da jovem estava em estado critico e Elisangela só pôde ser reconhecida, por causa de sua tatuagem e também por causa da cor de suas unhas.

 

 

 

 

PUBLICIDADE

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.