Fim do Coronavirus pode estar próximo e vacina começará ser testada em profissionais da saúde de São Paulo

Atualmente 13 vacinas estão sendo testadas em humanos.

PUBLICIDADE

Apesar dos avanços nas pesquisas para criar uma vacina contra a covid-19, é preciso passar por muitos testes e perguntas frequentes no mundo inteiro são feitas, quando vai chegar a vacina qual será a sua eficácia contra a doença? Essas perguntas além de importantes são difíceis de serem respondidas.

Atualmente 13 vacinas estão sendo testadas em humanos, na última segunda-feira dia 22 à Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP junto com a fundação Lemann, confirmaram os testes em São Paulo, foi liberada pela Universidade de Oxford.

PUBLICIDADE

No Reino Unido a vacina da “CHADOX1 ncov-19” faz parte das 13 novas vacinas que estão em fase de testes em humanos, segundo a Organização Mundial de Saúde São 141 candidatos cadastrados para criar a vacina, mas somente 13 estão nos testes em humanos.

Segundo a UNIFESP, centro de referência para imunobiológicos especiais que coordena aplicação da vacina em São Paulo, teve início da aplicação da vacina no dia 19 sexta-feira e continua na segunda-feira dia 22, a triagem dos voluntários será em sequência nesta semana.

PUBLICIDADE

De acordo com a Oxford, pelo menos 5 mil profissionais da saúde irão participar dos testes entre a região de São Paulo, Rio de Janeiro e Nordeste, no total serão mais de 2 mil voluntários que participarão desses testes, cerca de 1.500 em São Paulo, 1.500 no Rio de Janeiro e Nordeste, possivelmente Salvador e Bahia.

De acordo com a Unifesp, o hospital da capital de São Paulo será responsável por escolher os profissionais de saúde que mais se enquadram para receber a vacina contra o coronavírus, a fundação Lemann em nota declarou que os financiadores do projeto no Brasil iniciaram os testes da vacina no País.

PUBLICIDADE

Há um longo caminho a percorrer, de testes até a vacina ser totalmente liberada para a população, a fundação diz antes de celebrar um bom resultado, há um grande caminho a ser percorrido pelos especialistas, o que virá ainda não sabemos, mas enquanto isso a fundação Lemann está apoiando, incentivando e auxiliando em todos os processos da vacina.

Há muitos colaboradores, pessoas e organizações envolvidas para que haja sucesso em toda essa empreitada, junto delas e com a colaboração de muitos voluntários, esperamos descobrir a vacina e vencer a pandemia, estamos com o Brasil e o seu povo, o maior compromisso da nossa empresa são as pessoas.

Os testes da vacina de Oxford está sendo coordenada pela Doutora Lily Yin e pela doutora Sue Ann, são responsáveis pelo Brasil integrar a fase de teste da vacina para além do Reino Unido.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.