Fotógrafo é assassinado em Niterói por traficantes após reclamar de som alto

Thiago Freitas de Souza, de 32 anos, foi morto por traficantes da Favela do Santo Cristo após pedir que os bandidos fizessem menos barulho, uma vez que a filha, de apenas cinco anos, não conseguia dormir.

PUBLICIDADE

O fotógrafo Thiago Freitas de Souza de 32 anos foi morto após reclamar de barulho próximo da sua casa.

Segundo informações dos familiares o corpo será sepultado nesta segunda-feira no cemitério Nossa Senhora da Conceição em Niterói no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

O jovem foi morto na manhã do sábado (15) após ele reclamar do som extremamente alto, bandidos da favela tiraram a vida do rapaz, segundo informações foram traficantes de drogas que não gostaram de Tiago reclamar do barulho excessivo que foi feito a eles.

Eles tiraram a vida do jovem por motivo fútil, ele deixou uma filha de apenas cinco anos, a situação teria iniciado por volta das 6 horas da tarde, policiais militares foram acionados para atender uma ocorrência de pessoa baleada.

PUBLICIDADE

Thiago foi socorrido e levado ao Hospital Estadual Azevedo Lima, no hospital os policiais conversaram com a esposa da vítima, ela disse que o esposo saiu para conversar com traficantes da favela para diminuir o som, estava muito alto e não permitia que a filha dormisse, ela acordava toda hora chorando.

Mais tarde ele voltou para reforçar o pedido e foi nesse momento que ouviu um disparo de arma de fogo e viu Tiago caído no quintal de casa, ele foi levado ao hospital às pressas com ferimento grave mas faleceu uma hora após.

PUBLICIDADE

Moradores da região reclamam que há muitas semanas o barulho tem sido excessivo por parte dos traficantes e sempre acontece uma guerra tiroteios pela disputa da venda de drogas, a delegacia de Niterói está investigando o assassinato de Tiago.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.